Fabricante de biodiesel Oleoplan pede registro para IPO

Jamil Bittar/Reuters
Jamil Bittar/Reuters

A operação da companhia foi criada há cerca de 40 anos, com sede em Porto Alegre

A Oleoplan, líder em vendas de biodiesel no país, pediu hoje (21) autorização para realizar uma oferta inicial de ações (IPO), no que pode ser uma das maiores listagens de empresas brasileiras na bolsa em 2020.

A companhia ainda se apresenta como a segunda maior do país em capacidade instalada de produção de biodiesel, com 936 milhões de litros por ano, e também atua na produção de farelo e óleo de soja.

LEIA MAIS: Receita da Tesla no 3º tri supera previsões e ações sobem

A empresa afirmou no prospecto enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que usará os recursos da venda de ações novas para comprar uma fatia na Fasa, do setor de produção de gordura animalm, e ampliar o capital de giro.

Além disso, a Oleoplan pretende construir duas indústrias de biodiesel, em Rondônia e no Pará, novos armazéns e duas plantas de refino de glicerina.

A operação da companhia criada há cerca de 40 anos, com sede em Porto Alegre (RS) e controlada pela família de Irineu Boff, também servirá para um sócio – cujo nome não foi revelado – vender participação no negócio.

A Oleoplan teve receita líquida de R$ 2,68 bilhões nos primeiros nove meses de 2020, alta de 44,3% ante a mesma etapa do ano passado. Nos mesmos períodos de comparação, o lucro líquido cresceu 86%, para R$ 229,15 milhões, com a margem Ebitda subindo de 8,4% para 11,6%.

O IPO será coordenado por Itaú BBA, XP, BTG Pactual, Bradesco BBI, UBS-BB, Citi e Banco ABC Brasil. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).