Lucro da EDP Brasil cai 15%, para R$ 300 milhões no 3° tri

Forbes/Reprodução

A elétrica EDP Brasil, do grupo português Energias de Portugal (EDP), registrou lucro líquido de R$ 299,77 milhões no terceiro trimestre, cerca de 15% abaixo do verificado no mesmo período do ano anterior, com um pior desempenho de sua área de distribuição de eletricidade, impactada pela pandemia.

Os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia somaram R$ 699,4 milhões, recuo de 10,2% em base anual, de acordo com resultados divulgados na noite de ontem (28).

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O Ebitda ajustado, que desconsidera efeitos não-recorrentes, foi de R$ 590,14 milhões 19,4% superior ao verificado entre julho e setembro do ano passado, apontou a empresa.

Com negócios em geração, transmissão, distribuição e comercialização de eletricidade, a EDP Brasil registrou receita líquida consolidada de R$ 3 bilhões, contra R$ 3,4 bilhões no mesmo período de 2019.

A área de distribuição da companhia registrou lucro líquido de R$ 176,1 milhões, contra R$ 248,37 milhões no terceiro trimestre do ano anterior. O desempenho em geração também teve recuo, com ganho de R$ 34,8 milhões, contra R$ 53,5 milhões em 2019.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Já os negócios da EDP Brasil em comercialização de energia geraram ganhos de R$ 15,7 milhões, contra R$ 10,8 milhões no terceiro trimestre de 2019. Em transmissão também houve avanço, com lucro de R$ 56,5 milhões, contra R$ 27,9 milhões no ano anterior.

A companhia registrou investimentos (capex) de R$ 477,5 milhões entre julho e setembro, recuo de 15% ante mesmo período do ano anterior. No acumulado de 2020, os aportes somaram R$ 1,23 bilhão, com queda de 22,8% frente a 2019.

Ações

A EDP Brasil havia anunciado em agosto um programa de recompra de ações e uma mudança na política de dividendos. A companhia disse no balanço divulgado ontem que o programa “já vem sendo executado” e que já foram adquiridas até o momento “mais de 3 milhões de ações”.

A empresa não divulgou detalhes sobre as operações de compra de papéis realizadas. Na época da aprovação do plano, a EDP Brasil disse que a recompra envolveria até 24,8 milhões de ações ordinárias em um prazo de 18 meses. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).