Mercados operam com forte volatilidade à espera de balanços financeiros

China-Photos/GettyImages
China-Photos/GettyImages

O terreno para a volatilidade tem ainda elementos como as perspectivas negativas para uma vacina em curto prazo e a espera por um novo pacote fiscal nos EUA

Os contratos futuros dos principais índices acionários dos EUA operavam com volatilidade no início desta quarta-feira (14), oscilando entre o território positivo e negativo da tabela. Às 7h17, o Dow Jones e o S&P 500 subiam 0,32% e 0,11%, respectivamente. Já o Nasdaq recuava 0,09%. Poucos minutos depois, todos os futuros estavam no vermelho.

A falta de direção do mercado reflete expectativas pelos novos balanços do 3T que serão divulgados hoje (Bank of America, o Goldman Sachs e o Wells Fargo), além do avanço do coronavírus nos EUA com a aproximação do inverno e queda das temperaturas no país. As internações seguem em trajetória ascendente, assim como as novas infecções, com 45 mil novos casos registrados apenas ontem nos EUA.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O terreno para a volatilidade tem ainda elementos como as perspectivas negativas para uma vacina em curto prazo e a longa espera de empresas e famílias pela aprovação de um novo pacote fiscal nos EUA, o que não deve acontecer antes das eleições presidenciais de 3 de novembro.

Na Europa, as Bolsas também operam sob forte volatilidade. Às 7h17 o FTSE 100 recuava -0,25%, enquanto o DAX (+0,11) o CAC 40 (+0,03%), o Stoxx 600 (0,13%) e o FTSE MIB (0,54%) subiam. Após alguns minutos, todos operavam em queda.

Na Ásia, os mercados também fecharam no misto: o Nikkei 225, o Hang Seng e o BSE Sensex avançaram 0,11%, 0,07% e 0,42% no dia, enquanto o Shangai Composite teve queda de 0,56%.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.Reprodução/Forbes

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).