As estratégias dos maiores investidores da história

Dama dos dividendos, Buffett e Icahn: estratégia dos campeões inclui análise por dividendos e buy and hold

Gabriel Ganzarolli
Compartilhe esta publicação:
Piotr Powietrzynski / GettyImages
Piotr Powietrzynski / GettyImages

Dama dos dividendos, Buffett e Icahn: estratégia dos campeões inclui análise por dividendos e buy and hold

Acessibilidade


Tomar decisões cruciais, ser arrojado, mentalmente capaz e altamente observador são algumas das características dos grandes investidores da história que conseguiram transformar patrimônios comuns em dezenas de bilhares de dólares.

Conheça um pouco das estratégias utilizadas por alguns dos mais conhecidos e mais capazes investidores da história do mercado financeiro:

James Harris Simons

James Simons é um matemático norte-americano, gestor de fundos de hedge e fundador da Renaissance Technologies.

Sua estratégia se baseia no desenvolvimento de softwares que traçam, através de algoritmos, a trajetória futura de ativos. Seus fundos são metodologicamente quantitativos – nos quais parte da operação é coordenada por computadores.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Geraldine Weiss

Conhecida como “A dama dos dividendos”, a norte-americana Geraldine Weiss começou a investir com a renda de seu marido e, como sua estratégia deu certo, procurou trabalho no mundo dos investimentos.

Dona de uma estratégia pouco convencional, mas bastante valorizada atualmente, suas ações eram escolhidas utilizando os dividendos como parâmetro de alocação, e não os lucros.

Para além dos dividendos, o método de Weiss incluia os seguintes critérios:

– Apenas blue chips norte-americanas são consideradas;
– A empresa deve subvalorizada em relação à média histórica dos dividendos;
– O crescimento dos dividendos deve exceder 10% a capacidade financeira da empresa.

Sir John Templeton

Radicado no Reino Unido, Templeton determinou 10 premissas fundamentais para a alocação de recursos no mercado financeiro:

– Invista pelo retorno real;
– Mantenha sua mente aberta;
– Nunca siga a multidão;
– Tudo muda;
– Evite o popular;
– Aprenda com seus próprios erros;
– Compre ações em épocas de pessimismo;
– Lute por valor e barganhas;
– Procure pelo mundo todo;
– Ninguém sabe tudo;
– Ele levou a estratégia de “comprar baixo, vender alto” ao extremo, escolhendo nações, indústrias e empresas que estavam “no fundo do poço”, o que ele chamou de “pontos de máximo pessimismo”.

Carl Icahn

O especulador corporativo norte-americano construiu sua fortuna adquirindo ações de empresas que considerava estar sendo mal administradas, até conseguir um lugar no bloco administrativo.

Com um estilo bastante ativo e agressivo, fez mudanças em gigantes como a Time Warner, Hertz e Apple.

Warren Buffett

O norte-americano Warren Buffett – conhecido como o maior investidor da história – é famoso por utilizar a metodologia fundamentalista de buy and hold para alocar seu dinheiro, mantendo ativos em seu portfólio por longos períodos, Escolhendo empresas sólidas, de boa administração e com um preço por papel menor do que o real.

Para isso, Buffett utiliza a equação “Dívida líquida/Patrimônio líquido” (Debt-To-Equity Ratio – D/E) avaliando a alavancagem de uma empresa e o grau em que uma empresa está financiando suas operações por meio de dívidas versus fundos próprios. Mais especificamente, o método de Buffett reflete a capacidade do patrimônio líquido de cobrir todas as dívidas pendentes no caso de uma desaceleração dos negócios.

O investidor foi aluno de um dos grandes expoentes da Análise Fundamentalista, Benjamin Grahan, autor do livro “O investidor Inteligente”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: