Campos Neto reforça que há tranquilidade com inflação

Presidente do BC voltou a avaliar que uma parte do movimento inflacionário é ligada à alta do câmbio

Redação
Compartilhe esta publicação:
Adriana Machado / Reuters
Adriana Machado / Reuters

Presidente do BC voltou a avaliar que uma parte do movimento inflacionário é ligada à alta do câmbio

Acessibilidade


O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reafirmou hoje (17) que há tranquilidade da autoridade monetária em relação à inflação.

“O Banco Central está olhando, está monitorando e entendemos que grande parte do movimento recente é temporal”, disse ele, ao falar em evento organizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

O presidente do BC voltou a avaliar que uma parte do movimento inflacionário é ligada à alta do câmbio, com outra parte advinda dos efeitos na economia da concessão do auxílio emergencial e também do impacto nos preços do chamado efeito substituição, com os brasileiros consumindo menos serviços em meio à pandemia e direcionando seus gastos à alimentação em domicílio.

Campos Neto apontou que há “realmente” um aumento de prêmio de risco nos títulos públicos. Ele afirmou que a ação conjunta do BC com o Tesouro implementada recentemente foi importante para tratar com o elemento técnico, mas afirmou que é preciso voltar à disciplina fiscal para que haja estabilização nos preços.

Em breve fala sobre o câmbio, o presidente do BC reconheceu o aumento da volatilidade, mas pontuou que ele não se deu em grande magnitude. “Teve realmente um aumento de volatilidade, o Brasil teve um pequeno descolamento de volatilidade, mas não foi muito alto”, disse.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Campos Neto chamou ainda a atenção para o aumento no número de contratos de ‘daytrade’ na bolsa ocorrendo concomitantemente à elevação da volatilidade, embora tenha destacado que essa não é uma relação causal. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: