Demanda por carnes impulsiona lucro da Tyson

Forbes/Reprodução

A Tyson Foods reportou nesta segunda (16) lucro acima das expectativas de Wall Street no quarto trimestre do ano fiscal, com as divisões de carnes bovina e suína retomando o crescimento em volumes e ajudando a compensar os custos elevados para manter fábricas operando em meio à crise da Covid-19.

As ações da empresa, que acumulam queda de cerca de 32% neste ano, subiram 4% no início da sessão desta segunda, à medida que produtores de carnes norte-americanos veem os volumes de vendas em recuperação após o fechamento temporário de unidades de processamento em função da pandemia.

Os volumes de vendas nos segmentos de bovinos e suínos da maior processadora de carnes dos Estados Unidos haviam recuado nos nove primeiros meses do ano fiscal de 2020.

As vendas da companhia avançaram para US$ 11,46 bilhões no quarto trimestre da temporada, ante US$ 10,88 bilhões em igual período do ano anterior.

O lucro líquido atribuível à Tyson saltou cerca de 88%, para US$ 692 milhões, ou US$ 1,90 por ação, mesmo diante de despesas de US$ 200 milhões relacionadas à pandemia.

Excluindo itens, a Tyson registrou ganho de US$ 1,95 por ação, de acordo com dados IBES da Refinitiv. Em média, analistas esperavam que a empresa reportasse um lucro de US$ 1,19/ação.

A Tyson disse esperar que as vendas no ano fiscal de 2021 fiquem entre US$ 42 bilhões e US$ 44 bilhões, projetando que os segmentos de bovinos e suínos permanecerão fortes, mas não nos níveis da temporada fiscal de 2020. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).