Ibovespa sobe 3,7% na semana com retorno do investidor estrangeiro

O Ibovespa fechou o dia em alta de 2,16% aos 104.723 pontos sustentado pelo desempenho dos balanços corporativos e acompanhando o movimento positivo no exterior. Na semana, o índice acumulou alta de 3,7% apoiado, principalmente, pelo retorno do investidor estrangeiro à Bolsa brasileira. No acumulado de novembro até a última quarta-feira, o fluxo era positivo em R$ 15 bilhões, segundo a B3.

No dia, blue chips como Petrobras e Bradesco responderam pelas maiores contribuições positivas, mas a alta de 6,84% da Notre Dame Intermédica ON, que divulga balanço na segunda-feira, também teve peso no saldo do dia para o índice.

O dólar comercial fechou com queda de 0,07% no dia, negociado a R$ 5,47 na venda. Na semana, no entanto, a moeda acumulou valorização de 1,58%, devolvendo parte do recuo de 6,07% registrado na semana anterior.

O câmbio tem sido pressionado pelo risco fiscal, com o mercado ainda receoso sobre o futuro do teto de gastos e frustrado com a lentidão da agenda de reformas econômicas. Os problemas relacionados às contas públicas fizeram o o Itaú Unibanco elevar hoje de R$ 4,50, para R$ 5,00 o prognóstico para a taxa de câmbio nominal ao fim de 2021.

Um estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV) mostrou que o desalinhamento negativo da taxa de câmbio no Brasil voltou a aumentar no fim do terceiro trimestre e a ficar entre os maiores já vistos nos últimos anos. “A persistência do desalinhamento frente a uma melhora consistente dos fundamentos ao longo de 2020 nos leva a reiterar que a desvalorização do real tem sido ocasionada principalmente por fatores de risco relacionados tanto à pandemia quanto à situação fiscal”, disse Emerson Marçal, coordenador do Centro de Macroeconomia Aplicada da Escola de Economia de São Paulo da FGV (FGV EESP) e um dos autores da análise.

Em Wall Street, o dia também foi positivo com balanços da Disney e Cisco entre os principais suportes dos indicadores, ofuscando as preocupações com o avanço da segunda onda de coronavírus no país e seus impactos sobre a recuperação econômica. Diante da expectativa de uma vacina contra a covid-19 disponível em médio prazo, os investidores aumentaram o apetite por riscos e se posicionaram em setores sensíveis economicamente, como o de energia.

O Dow Jones encerrou o dia em alta de 1,37%, o S&P 500 teve ganho de 1,36% e o Nasdaq Composite subiu 1,02%. Na semana, o Dow acumulou valorização de 4,08% e o S&P 500 ganhou 2,16%, enquanto o Nasdaq teve performance negativa de 0,55%, com Facebook e Amazon entre as principais baixas do índice de tecnologia. (Com Reuters)

DESTAQUES DO IBOVESPA

Maiores Altas
YDUQ3: +9,76% a R$ 28,34
IRBR3: +7,70% a R$ 6,71
GNDI3: +7,46% a R$ 74,50
MRVE3: +6,98% a R$ 19,92
SUZB3: +6,94% a R$ 51,94

Maiores Baixas
MULT3: -2,35% a R$ 22,45
MGLU3: -1,49% a R$ 25,10
CSNA3: -1,18% a R$ 19,29
IGTA3: -1,15% a R$ 35,15
BEEF3: -0,90% a R$ 9,94

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).