PayPal supera estimativas de resultado do 3° tri, mas previsão tímida decepciona

Lucro líquido saltou para US$ 1,02 bilhão (0,86 dólar por ação), no trimestre encerrado setembro, contra US$ 462 milhões (0,39 dólar por ação), um ano antes

Redação
Compartilhe esta publicação:

Forbes/Reprodução

Acessibilidade


A PayPal divulgou receita e lucro trimestrais acima das estimativas de Wall Street, impulsionado por um aumento nos pagamentos digitais provocado pelas medidas de isolamento contra o coronavírus, mas a empresa previu resultado do trimestre atual abaixo das expectativas.

Em base ajustada, a PayPal ganhou US$ 1,07 por ação. Analistas esperavam lucro de US$ 0,94 por papel.

O lucro líquido saltou para US$ 1,02 bilhão (0,86 dólar por ação), no trimestre encerrado setembro, contra US$ 462 milhões (0,39 dólar por ação), um ano antes.

A receita cresceu cerca de 25%, para US$ 5,46 bilhões, em comparação com a estimativa média dos analistas de US$ 5,43 bilhões.

Para o quarto trimestre, a PayPal espera que o lucro ajustado cresça na faixa de 17% a 18%, abaixo da estimativa de crescimento dos analistas de cerca de 24%, de acordo com dados da Refinitiv.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O presidente-executivo, Dan Schulman, disse em teleconferência com analistas que a empresa fez uma estimativa mais prudente para o quarto trimestre, em parte por causa da incerteza causada pela pandemia e seu impacto na economia global, bem como a eleição presidencial dos EUA nesta terça-feira e preocupações sobre tensões sociais.

A empresa processou um total de US$ 247 bilhões em pagamentos no terceiro trimestre, um aumento de 36% em relação ao mesmo período do ano anterior, e adicionou 15,2 milhões de novos clientes ativos líquidos. A empresa disse que está a caminho de processar pouco menos 1 trilhão de dólares em pagamentos este ano. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: