WhatsApp recebe aval para lançar função de pagamentos na Índia

No Brasil, WhatsApp anunciou em junho parceria com Banco do Brasil, Cielo e as bandeiras de cartões Visa e Mastercard para pagamentos

Redação
Compartilhe esta publicação:
SOPAImages/GettyImages
SOPAImages/GettyImages

No Brasil, WhatsApp anunciou em junho parceria com Banco do Brasil, Cielo e as bandeiras de cartões Visa e Mastercard para pagamentos

Acessibilidade


O WhatsApp recebeu aval para lançar seu serviço de pagamentos na Índia começando com 20 milhões de usuários, disse o principal processador de pagamentos do país hoje (5), dando ao aplicativo do Facebook uma entrada num mercado gigante.

O WhatsApp, que tem mais de 400 milhões de usuários na Índia, seu maior mercado, vai competir com Google Pay, Paytm e PhonePe, do Walmart.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O WhatsApp há muito tenta cumprir regulamentações indianas, incluindo normas de armazenamento de dados que exigem que todas as informações relacionadas a pagamentos sejam armazenadas localmente.

“O WhatsApp pode expandir sua base de usuários de Interface Unificada de Pagamentos de maneira gradativa, começando com uma base máxima de usuários registrados de 20 milhões”, disse a National Payments Corporation of India (NPCI) em comunicado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Criada em 2008, a NPCI é uma empresa sem fins lucrativos que conta com mais de 50 bancos como acionistas, incluindo o State Bank of India, Citibank e HSBC.

No Brasil, WhatsApp anunciou em junho parceria com Banco do Brasil, Cielo e as bandeiras de cartões Visa e Mastercard para pagamentos, mas o Banco Central suspendeu essa operação, autorizando-a apenas para testes.

Na semana passada, o presidente-executivo da Cielo, Paulo Caffarelli, disse esperar que o BC autorize já neste mês o uso do WhatsApp para pagamentos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: