Com suporte do exterior, Ibovespa fecha acima dos 118 mil pontos

Índice brasileiro avançou 0,46% na sessão, enquanto o dólar fechou em queda e cotado a R$ 5,07 na venda.

Ana Paula Pereira
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa fechou o dia em alta de 0,46% aos 118.400 pontos, acompanhando o tom altista do exterior. Durante o pregão, o índice brasileiro chegou a operar acima dos 119 mil pontos, beneficiado pela entrada de capital estrangeiro no mercado secundário de ações com as perspectivas positivas trazidas pelas vacinas alimentando o apetite por riscos dos investidores.

O dólar fechou o dia em queda de 0,49% contra o real e negociado a R$ 5,07 na venda, pressionado pelo viés externo positivo. Durante a sessão, o índice dólar afundou a mínimas em mais de dois anos pela combinação de otimismo com vacinas e estímulos econômicos. O moeda norte-americana ainda sobe 26,6% em 2020, mas em dezembro recua 5%.

“Por ora, o mercado segue dando mais atenção às perspectivas de imunização da população com a vacina do que à situação social corrente bastante delicada”, disse Dan Kawa, sócio da TAG Investimentos em entrevista à Reuters.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, estimou hoje que o Brasil terá 24,5 milhões de doses de vacinas contra covid-19 disponíveis em janeiro, dependendo de aprovação regulatória da Anvisa. Nos EUA, a vacinação começou nesta semana, enquanto na União Europeia a expectativa é que a imunização tenha início pouco depois do Natal. O Reino Unido segue vacinando segmentos específicos da população.

O entendimento de investidores é que o processo de vacinação permitirá uma reabertura mais ampla das economias, dando espaço para uma recuperação sólida da atividade, cenário que beneficia ativos sensíveis a ciclos econômicos, como os de mercados emergentes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em Wall Street, o sentimento foi sustentado pela reta final das negociações para o novo pacote de estímulo financeiro nos EUA, em US$ 900 bilhões. Uma nova rodada de apoio é considerada fundamental para a saída da crise em meio ao avanço da segunda onda de coronavírus no inverno estadunidense. Hoje, dados do Departamento do Trabalho reportaram um novo aumento nos pedidos de seguro desemprego, para 885 mil novas solicitações na semana encerrada em 12 de dezembro. Nos EUA, os pedidos do auxílio são feitos de forma semanal. Os dados corroboram o cenário de enfraquecimento econômico em meio ao recorde de casos, hospitalizações e mortes por covid-19 no país.

O Dow Jones avançou 0,49%, o S&P 500 teve ganhos de 0,58% e o Nasdaq Composite valorizou 0,84% no dia. (Com Reuters)

DESTAQUES DO IBOVESPA

Maiores Altas
BRKM5: +7,19% a R$ 24,01
TOTS3: +5,36% a R$ 28,32
CSAN3: +3,89% a R$ 76,90
PRIO3: +3,74% a R$ 58,25
CSNA3: +3,70% a R$ 29,42

Maiores Baixas
CVCB3: -3,25% a R$ 21,15
UGPA3: -2,58% a R$ 23,37
AZUL4: -2,37% a R$ 38,74
COGN3: -2,24% a R$ 4,81
MRVE3: -2,10% a R$ 20,06

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: