Crescimento da indústria da China atinge máxima em uma década, mostra PMI do Caixin

País viu uma forte recuperação da atividade, ocasionada por medidas de contenção ao vírus, ações de estímulo e exportações fortes de produtos médicos.

Redação
Compartilhe esta publicação:
istock
istock

País viu uma forte recuperação da atividade, ocasionada por medidas de contenção ao vírus, ações de estímulo e exportações fortes de produtos médicos

Acessibilidade


A atividade do setor industrial da China acelerou no ritmo mais forte em uma década em novembro, mostrou nesta terça-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), conforme a segunda maior economia do mundo se recupera para níveis pré-pandemia.

O PMI de indústria do Caixin/Markit subiu a 54,9 de 53,6 em outubro, permanecendo bem acima da marca de 50 que separa crescimento de contração pelo sétimo mês seguido.

Analistas consultados pela Reuters projetavam recuo para 53,5.

Desde que a Covid-19 paralisou a economia mais cedo neste ano, a China viu uma forte recuperação da atividade, ajudada por medidas de contenção ao vírus, ações de estímulo, exportações fortes de produtos médicos e demanda reprimida.

A leitura do PMI do Caixin foi a mais alta desde novembro de 2020, e foi divulgada após índice oficial da indústria, que foca mais em empresas maiores e estatais, ter subido no ritmo mais rápido em mais de três anos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“A indústria continua a se recuperar e a economia cada vez mais retorna à normalidade uma vez que diminuem as consequências domésticas da epidemia de Covid-19”, disse Wang Zhe, economista sênior do Caixin Insight Group, em nota.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: