Criação de vagas no setor privado dos EUA fica abaixo do esperado em novembro, mostra ADP

John Lamparski / GettyImages
John Lamparski / GettyImages

EUA tiveram 4,2 milhões de novos casos e mais de 35 mil mortes relacionadas ao coronavírus registrados em novembro

A criação de vagas no setor privado dos Estados Unidos aumentou menos do que o esperado em novembro, afetada pelo aumento nas infecções por coronavírus e pelas restrições às empresas, ampliando os sinais de desaceleração da atividade econômica.

Os dados de outubro foram revisados para mostrar abertura de 404 mil vagas, em vez das 365 mil informados inicialmente.

Economistas consultados pela Reuters projetavam criação de 410 mil vagas no setor privado em novembro.

O relatório da ADP é desenvolvido em conjunto com a Moody’s Analytics. Embora tenha ficado aquém das leituras da criação de vagas no setor privado divulgadas pelo governo dos EUA desde maio, devido a diferenças de metodologia, ele ainda é monitorado em busca de pistas sobre a saúde do mercado de trabalho.

Os Estados Unidos foram atingidos por uma nova onda de infecções por Covid-19, com 4,2 milhões de novos casos e mais de 35 mil mortes relacionadas ao coronavírus registrados em novembro, de acordo com uma contagem de dados oficiais da Reuters.

A desaceleração nas contratações no setor privado no mês passado seguiu-se a relatórios mostrando moderação nos gastos do consumidor em outubro e arrefecimento na atividade manufatureira em novembro.

Mais de US$ 3 trilhões em ajuda governamental devido à Covid-19 ajudaram milhões de norte-americanos desempregados a cobrir as despesas diárias e as empresas a manter os trabalhadores em suas folhas de pagamento, levando a um crescimento econômico recorde no terceiro trimestre. Mas o estímulo fiscal expirou.

Um grupo bipartidário de parlamentares propôs na terça-feira um novo pacote de ajuda emergencial de US$ 908 bilhões. O líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, disse que ele e outros republicanos estavam examinando ideias de estímulo que acreditavam que o presidente Donald Trump sancionaria. O presidente eleito Joe Biden vai herdar um mercado de trabalho doentio e uma crise de saúde pública quando tomar posse em 20 de janeiro.

O relatório da ADP foi divulgado antes de dados do governo observados de perto e abrangentes sobre o emprego, que serão divulgados na sexta-feira. De acordo com uma pesquisa da Reuters com economistas, provavelmente foram criadas 587 mil vagas privadas em novembro fora do setor agrícola, após um salto de 906 mil em outubro.

Com expectativa de que a criação de vagas do governo tenha caído novamente no mês passado, já que trabalhadores temporários contratados pelo Censo foram dispensados e os governos estaduais e locais seguem com dificuldades em meio a orçamentos enfraquecidos, a criação de vagas gera fora do setor agrícola deve ter alcançado 481 mil, depois de 638 mil postos em outubro.

Esse seria o menor ganho desde que a recuperação dos empregos começou em maio. Isso deixaria o mercado de trabalho com cerca de 9,609 milhões a menos do que em seu pico de fevereiro. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).