Ibovespa abre em alta após forte queda no dia anterior

O dólar é negociado em alta de 0,49% e cotado a R$ 5,14.

Artur Nicoceli
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa abriu em alta de 0,57% aos 116.484 pontos, recuperando a forte queda no fechamento de ontem (21). Com poucas novidades relevantes, os investidores seguem atentos às informações sobre a nova cepa no Reino Unido e a mutação do coronavírus na Europa, que foi confirmada no último domingo (20).

No cenário nacional, as atenções se voltam para as disputas entre o centrão e a oposição no Congresso. O presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM) decidiu pautar a PEC 391/17, que aumenta em 1% os repasses de alguns tributos da União para as cidades, por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), para a reunião de hoje (22). A decisão segue na contramão da agenda da consolidação fiscal, gerando o impacto anual de R$ 4 bilhões, minando a credibilidade do país e aumentando a curva de juros de longo prazo.

Outro destaque na política doméstica é a união do centrão e da oposição para obstruir na noite de ontem a votação do projeto de câmbio, acusando Maia de querer utilizar o mês de recesso para fortalecer a articulação de seu candidato à sucessão da presidência da casa que, até o momento, não determinou quem irá apoiar, mas os nomes mais cotados são Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) e Baleia Rossi (MDB-SP). Essa disputa demonstra mais uma queda de braço entre Maia e seus opositores, atrapalhando o andamento e a votação de outros projetos da agenda econômica.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Após o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), anunciar que poderá colocar todo o estado em vermelho. Os ativos do setor de varejo e comércio da Bolsa de Valores brasileira seguem em atenção nas últimas semanas de 2020, podendo refletir em uma possível desvalorização dos papéis das empresas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os futuros de Wall Street operam em campo misto, o Dow Jones em baixa 0,04%, o S&P 500 em alta de 0,14% e o Nasdaq com o crescimento de 0,38%. As recuperações refletem a aprovação do pacote de estímulos de US$ 900 bilhões para ajudar os norte-americanos contra a crise econômica deixada pela pandemia. A aprovação conclui o segundo maior pacote de resgate econômico do país e finaliza os meses de discórdia que havia no Congresso entre os democratas e os republicanos.

O dólar é negociado em alta de 0,49% e cotado a R$ 5,14, às 10h19 de Brasília, contra o real logo após a abertura de hoje, com os operadores ainda cautelosos diante de uma nova cepa da Covid-19 de rápida disseminação descoberta no Reino Unido, embora a notícia de um acordo sobre mais estímulo fiscal nos Estados Unidos amparasse o sentimento dos mercados internacionais.

As bolsas europeias se recuperam depois de ontem, considerada a maior queda nos últimos dois meses, apontado pela mutação do coronavírus e as incertezas do Brexit. Os índices abrem em alta, o FTSE 100 com a alta de 0,18%, o Dax acima de 1,15%, o Cac 40 com o crescimento 0,93%, o Stoxx 600 com a alta 0,90% e o FTSE MIB com a elevação de 0,77%, às 8h35 do horário de Brasília.

O banco central da China reduzirá o apoio à economia em 2021 e esfriará o crescimento do crédito. Como reflexo, a bolsa Shanghai Composite fechou em queda de 1,86%. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: