Preços ao consumidor no Japão recuam em novembro

Foi o quarto mês seguido de queda e o ritmo mais forte de declínio anual desde setembro de 2010.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Masahiro Makino / GettyImages
Masahiro Makino / GettyImages

Foi o quarto mês seguido de queda e o ritmo mais forte de declínio anual desde setembro de 2010

Acessibilidade


O núcleo dos preços ao consumidor do Japão recuou em novembro no ritmo mais forte em uma década diante do impacto da pandemia de coronavírus sobre a demanda, provocando temores de retorno da deflação.

O núcleo dos preços ao consumidor, que exclui os custos voláteis de alimentos frescos, recuou 0,9% em novembro na comparação com o ano anterior, mostraram dados do governo hoje (18), em linha com a expectativa do mercado.

Foi o quarto mês seguido de queda e o ritmo mais forte de declínio anual desde setembro de 2010.

Embora o recuo se deva principalmente à campanha de descontos de viagem do governo e aos preços fracos da energia, ele destaca a fraqueza da demanda doméstica.

A economia cresceu no ritmo mais rápido já registrado entre julho e setembro, recuperando-se com força da maior queda pós-guerra, uma vez que as exportações e o consumo se recuperaram do impacto inicial da pandemia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Mas analistas esperam que qualquer recuperação agora seja modesta uma vez que o ressurgimento das infecções prejudica as perspectivas. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: