Rede D'Or dispara em estreia na B3 após maior IPO desde 2013

Rahel Patrasso / Reuters
Rahel Patrasso / Reuters

Operação avaliou o grupo em R$ 112,5 bilhões, colocando-a entre as 10 empresas brasileiras com maior valor de mercado listadas na B3

As ações da Rede D’Or São Luiz disparavam 11% em sua estreia na B3 hoje (10), após o grupo de hospitais precificar sua oferta inicial de ações a R$ 57,92 por papel, movimentando R$ 11,39 bilhões, no maior IPO de uma companhia brasileira desde 2013.

Por volta de 11:13, horário de Brasília, os papéis avançavam 10,10% a R$ 63,17, tendo alcançado R$ 65,92 na máxima até o momento.

A operação avaliou o grupo em R$ 112,5 bilhões, o que o colocou entre as 10 empresas brasileiras com maior valor de mercado listadas na B3. A faixa de preço estimada para a oferta era de R$ 48,91 a R$ 64,35 por papel.

O IPO, de acordo com uma fonte, teve apenas cinco investidores ficando com aproximadamente 50% da oferta. Excluindo essa contas, a demanda foi de 10 vezes a oferta. Os estrangeiros ficaram com 55% da oferta.

No rateio, o varejo sem lock-up ficou com 3,692%, o varejo com lock-up ficou com 67,58%.

A Rede D’Or afirmou que deve usar R$ 8,44 bilhões da oferta primária para construir novos hospitais, expandir unidades existentes, além de comprar ativos que permitam desenvolver novas linhas de negócios.

Com 51 hospitais no Brasil, a Rede D’Or foi fundada em 1977 por Jorge Moll Filho como um laboratório. A família Moll ainda controla o grupo. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).