Abicom diz que Petrobras tem preços "predatórios"

NurPhoto/Getty Images
NurPhoto/Getty Images

Há defasagem de preços de diesel e gasolina da Petrobras ante o mercado internacional

A Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis (Abicom) vai protocolar hoje (8) novo ofício no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para alertar sobre o que considera práticas de preços de combustíveis “predatórias” pela Petrobras, informou o presidente-executivo da entidade à Reuters, Sergio Araujo.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Segundo o presidente, há “fortes indícios” de que o governo interfere nos preços da Petrobras, “com prejuízos para importadores e acionistas”. Para Araujo, a situação está “insuportável” para importadores de combustíveis, pois há defasagem de preços de diesel e gasolina da Petrobras ante o mercado internacional.

De acordo com dados da Abicom, a defasagem média do preço do diesel está em R$ 0,22 por litro, enquanto a da gasolina se encontra em R$ 0,31. Araujo disse que o novo ofício a ser protocolado no Cade trará mais informações sobre as práticas da Petrobras. A agência Reuters contatou a Petrobras, mas não foi possível obter uma resposta imediata. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).