Arrecadação federal recua 6,91% em 2020

Veronica Garbutt/Getty Images
Veronica Garbutt/Getty Images

Em dezembro, a arrecadação registrou variação positiva de 3,18% em relação ao mesmo mês de 2019, a R$ 159,065 bilhões

A arrecadação do governo federal fechou 2020 com queda real de 6,91%, a R$ 1,479 trilhão, divulgou a Receita Federal hoje (25), em um desempenho que capta os efeitos negativos da crise econômica em decorrência da pandemia.

Em dezembro, a arrecadação registrou variação positiva de 3,18% em relação ao mesmo mês de 2019, a R$ 159,065 bilhões, no quinto mês consecutivo de crescimento real. A alta, contudo, foi menor do que o aumento de 7,31% visto em novembro.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou sobre os dados divulgados pela Receita, e afirmou que a queda nominal de 3,75% verificada na arrecadação federal em 2020 foi um resultado “excelente”, considerando o desafio da pandemia enfrentado pelo país e o mundo.

Guedes frisou que a queda de 30% das receitas vista em maio prenunciava um “ambiente caótico” que não se confirmou, após medidas tomadas pelo governo. Segundo o ministro, de um total de mais de R$ 80 bilhões em tributos diferidos, apenas cerca de R$ 8 bilhões não foram pagos pelos contribuintes.

Em rápida fala à imprensa, Guedes disse, ainda, que a economia brasileira teve uma retomada em formato de V e está agora à espera da aprovação das reformas. O ministro também lembrou que os dados do emprego formal de dezembro, que serão divulgados esta semana, devem confirmar a expectativa de que o Brasil não sofreu redução de vagas com carteira assinada em 2020. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).