Astro de Hollywood, Robert Downey Jr lança fundos e quer ser o novo tubarão ESG

Divulgação/Forbes
Divulgação/Forbes

Downey Jr. anunciou o lançamento de dois novos fundos de investimentos em uma reunião virtual de Davos (Suíça) do Fórum Econômico Mundial

Robert Downey Jr. está mergulhando no mundo dos ativos de risco, ele anunciou o lançamento de dois novos fundos de investimentos em uma reunião virtual de Davos (Suíça) do Fórum Econômico Mundial nesta última quarta-feira (27).

Os fundos fazem parte de uma iniciativa ambiental lançada pelo astro de Hollywood e têm o objetivo de apoiar empresas que desenvolvem modelos de negócios e tecnologias para alguns dos desafios mais difíceis apresentados pelas mudanças climáticas.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“Essa ameaça existente no mundo não é algo que será resolvido por um punhado de megacorporações de elite”, disse o ator do Homem de Ferro no evento. “Acho que esse paradigma deve ser quebrado em favor da inovação por um amplo conjunto de novas empresas.”

Coalizão para a mudança

Em entrevista à Forbes antes do anúncio formal dos fundos FootPrint Coalition Ventures (FCV), Downey Jr. ressaltou que lançamento representam uma extensão importante do trabalho da FootPrint Coalition, um projeto filantrópico que estreou em 2019 para reunir investidores, doadores e escritores para dar escala a soluções voltadas para questões ambientais urgentes.

“Não é hora de ser um membro da plateia”, disse Downey. “Estamos levando muito a sério nossa capacidade de ser relevantes neste espaço.” O objetivo do FCV é apoiar empreendimentos com fins lucrativos que podem se tornar participantes significativos em seus campos enquanto combatem as mudanças climáticas.

Um dos fundos se concentrará em investimentos iniciais de Série A, enquanto o outro se concentrará em oportunidades em estágios posteriores, de rodadas B em diante. O FCV espera atrair milhares de investidores qualificados e profissionais usando um modelo de fundo circulante, administrado em conjunto com o AngelList (site norte-americano focado em investidores anjos e candidatos a empregos que desejam trabalhar em startups), que aceita assinaturas trimestrais.

Os fundos serão administrados por investidores e empreendedores veteranos em tecnologia, como Jon Schulhof e Steve Levin (cunhado de Downey e cofundador da Team Downey, uma empresa de TV, cinema e produção digital). Já Rachel Kropa, que se juntou à FootPrint Coalition, no último ano, para realizar seus esforços científicos e filantrópicos, será responsável por avaliar os amplos benefícios ambientais, sociais e de governança (ESG, em inglês) dos investimentos potenciais do fundo.

Compromisso pessoal

A Forbes estima que Downey Jr. ganhou US$ 66 milhões em 2019 com sua atuação no cinema. E algumas fontes afirmam que ele foi um dos principais investidores dos US$ 10 milhões necessários para colocar a FootPrint Coalition em funcionamento. “Estou disposto a demonstrar como minha pele está no jogo”, disse ele à Forbes.

Schulhof diz que ele, Downey e outros sócios vão investir 10% do capital em cada fundo circulante até um limite de US$ 500 mil por ano para o de estágio inicial e US$ 1 milhão por ano para o estágio posterior, embora o volume possa ser alterado conforme o desenvolvimento dos fundos. A equipe irá caçar empresas jovens e promissoras em áreas que vão da produção de alimentos à energia e ciência dos materiais. Eles também irão analisar as oportunidades relacionadas à tecnologia verde.

O FCV já fez seu primeiro investimento em uma rodada de financiamento de US$ 50 milhões da Aspiration, com sede em Los Angeles, uma financeira que aporta recursos em projetos sustentáveis. “Com a FootPrint Coalition, Robert Downey Jr. está literalmente colocando o seu dinheiro e levando outros a fazerem o mesmo”, disse Andrei Cherny, cofundador e CEO da Aspiration, por e-mail à Forbes. “Simplesmente não há muitas pessoas com a plataforma e o perfil que ele tem dispostas a dar esse tipo de passo ousado.”

O FCV também pode investir em rodadas futuras levantadas por empresas que a FootPrint Coalition já tenha apoiado. Isso inclui Ynsect, que está construindo a maior fábrica de produção integrada do mundo para transformar insetos em proteínas para animais e fertilizantes, e a Cloud Paper, que usa bambu renovável para criar produtos como papel higiênico e toalhas de papel.

Em busca de sustentabilidade

A estrela de cinema e seus colegas entrarão em um mercado efervescente. Um relatório publicado no ano passado pelo Responsible and Sustainable Investment descobriu que os ativos apoiados em estratégias sustentáveis nos Estados Unidos já somam mais de US$ 17 trilhões, o mesmo que um terço dos ativos norte-americanos sob gestão profissional.

Downey, que pretende usar suas habilidades de narrativa e grande número de seguidores nas redes sociais para ajudar os fundos e as empresas em que investe, diz que está animado com o desafio de fazer a diferença. Ele já está assumindo o novo papel de investidor de risco, brincando que será visto como um dos financiadores que colocam os empreendedores à prova na série Shark Tank. “Eu sou um tubarão”, disse ele, “que quer contar a história de como salvar minha espécie”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).