Banco do Brasil retoma processo de venda da BB DTVM

Unidade é a maior administradora de recursos do país

Redação
Compartilhe esta publicação:
NachoDoce/Reuters
NachoDoce/Reuters

O banco espera a entrega de ofertas vinculantes no próximo mês

Acessibilidade


O Banco do Brasil retomou o processo de venda de sua unidade de gestão de recursos, a BB DTVM (Distribuidora de Títulos e Valores Imobiliários S.A.), afirmaram nesta sexta-feira (22) três pessoas com conhecimento do assunto à Reuters. O banco disse às partes interessadas que espera a entrega de ofertas vinculantes no próximo mês, acrescentaram as fontes, que pediram anonimato porque as discussões são sigilosas. Questionado pela Reuters, o Banco do Brasil não quis comentar.

O processo de venda da gestora de recursos teve início em 2019, sob o comando do ex-presidente Rubem Novaes. Contudo, ele foi interrompido em fevereiro passado, após o BB considerar as propostas entregues muito baixas, disse uma quarta fonte com conhecimento do assunto.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Com a saída de Novaes, André Brandão foi nomeado sucessor. A BB DTVM é a maior administradora de recursos do Brasil e teve cerca de R$ 1 trilhão em ativos sob gestão no ano passado.

Algumas das maiores administradoras de ativos do mundo, incluindo BlackRock, Franklin Templeton e Prudential Financial mostraram interesse em comprar a BB DTVM no ano passado, segundo uma das fontes. Mas não está claro se todas as partes anteriormente interessadas farão propostas agora. BlackRock, Franklin Templeton e Prudential Financial não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O BB pretende vender o controle de sua unidade e restringir rivais brasileiros, e pediu aos interessados que tenham ao menos US$ 500 bilhões em ativos sob gestão. No entanto, as fontes disseram que não está claro se as mesmas condições serão aplicadas agora ou se o banco as mudará para aumentar a concorrência. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: