BC da China afirma que tornará política monetária flexível e direcionada em 2021

VCG/GettyImages
VCG/GettyImages

Analistas afirmam que a autarquia tem mudado para uma postura mais estável à medida que a economia se recupera

O banco central da China disse hoje (6) que tornará sua política monetária flexível, direcionada e apropriada em 2021, concentrando-se no apoio às pequenas empresas à medida que a economia se recupera.

O Banco do Povo da China continuará a contar com ferramentas estruturais e políticas de crédito para apoiar as pequenas empresas e prorrogar o pagamento de empréstimos atrasados para pequenas empresas, disse a autarquia em um comunicado em seu site.

O banco central lançou uma série de medidas para apoiar a economia abalada pelo vírus, mas analistas dizem que ele mudou para uma postura mais estável à medida que a economia se recupera.

O banco central reduzirá o apoio à economia em 2021, mas temores de prejudicar a recuperação diante do tombo provocado pela pandemia e inadimplências devem impedir que a política monetária seja apertada tão cedo, de acordo com fontes ouvidas pela Reuters.

A instituição disse que aprofundará as reformas da taxa primária de empréstimo, ao mesmo tempo em que promoverá a liberalização das taxas de depósito.

O banco central também intensificará a regulamentação das atividades financeiras por plataformas da internet e a regulamentação dos serviços de pagamento, exigindo que as empresas de classificação de crédito pessoal operem com licenças. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).