BC da China vai priorizar estabilidade da política monetária

VCG/GettyImages
VCG/GettyImages

O banco central vai usar várias ferramentas para manter a liquidez razoavelmente ampla e garantir que o crescimento da oferta de dinheiro e financiamento social total se iguale à expansão econômica

A China vai priorizar a estabilidade da política monetária em 2021, afirmou o presidente do banco central, Yi Gang, de acordo com a agência de notícias Xinhua hoje (8). O banco central vai usar várias ferramentas para manter a liquidez razoavelmente ampla e garantir que o crescimento da oferta de dinheiro e financiamento social total se iguale à expansão econômica, disse Yi.

“A China irá fornecer mais suporte financeiro a pequenas empresas e inovação tecnológica”, completou. As declarações de Yi estão em linha com a postura do banco central, que afirmou na quarta-feira que tornará sua política monetária flexível, direcionada e apropriada em 2021, focando no suporte a pequenas empresas.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O banco central adotou uma série de medidas, incluindo cortes nas taxas de juros e de compulsório, desde o início de 2020 para sustentar a economia afetada pelo vírus, mas passou a adotar uma postura mais constante nos últimos meses e mantém sua taxa referencial de empréstimo desde maio.

Ainda assim, a China continuará a permitir que o mercado exerça um papel decisivo na determinação da taxa de câmbio do iuan em 2021, garantiu Gang. O país vai manter a taxa de câmbio de sua moeda basicamente estável em um nível razoável e equilibrado, mantendo um regime de flutuação gerenciado e prestando atenção às expectativas. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).