BC japonês deve elevar projeção de crescimento para próximo ano fiscal

Nas projeções divulgadas no último trimestre de 2020, o Banco Central do Japão estima que a economia vai expandir 3,6% em 2021 .

Redação
Compartilhe esta publicação:
Koichi Kamoshida/GettyImages
Koichi Kamoshida/GettyImages

Nas projeções divulgadas no último trimestre de 2020, o Banco Central do Japão estima que a economia vai expandir 3,6% em 2021

Acessibilidade


O Banco Central do Japão deve projetar para cima sua estimativa econômica para o próximo ano fiscal, na esperança de que o pacote de estímulo do governo alivie os danos provocados pelo estado de emergência adotado para combater o coronavírus no país, disseram fonte familiarizadas com o pensamento do Banco do Japão.

Em uma revisão trimestral a ser divulgada na próxima semana sobre suas projeções, o BC também deve manter sua visão de que a terceira maior economia do mundo caminha para uma recuperação moderada, disseram três fontes sob condição de anonimato para à Reuters.

Já tendo prorrogado no mês passado uma série de medidas para aliviar o aperto de financiamento para empresas afetadas pela pandemia, o Banco do Japão não deve aumentar o estímulo na reunião de política monetária de 20 e 21 de janeiro, disseram as fontes.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O Banco Central, entretanto, deve alertar sobre o aumento dos riscos das novas medidas de estado de emergência, que devem esfriar o consumo, disseram elas. “Existe muita incerteza e os riscos são negativos. Mas as condições não se deterioraram o suficiente para mudar o cenário econômico básico do Banco do Japão”, disse uma das fontes, em uma visão repetida por duas outras.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Nas projeções divulgadas em outubro, o banco central estima que a economia vai expandir 3,6% no próximo ano fiscal, depois de contração estimada de 5,5% para o ano anterior. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação:

Temas