Bolsonaro diz que espera "aumentar mais" venda de armas

REUTERS/Ueslei Marcelino
REUTERS/Ueslei Marcelino

O presidente defendeu ainda que, após a eleição da Câmara, pode se colocar em votação um projeto para ampliar o acesso a armamentos no país enviado pelo governo ao Legislativo.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem (11) a apoiadores que deverá editar ainda nesta semana novos decretos para colecionadores, atiradores esportivos e caçadores (CAC), e afirmou que espera “aumentar mais” a venda de armas no Brasil.
Questionado por um simpatizante se iria haver novos decretos para os CACs, Bolsonaro respondeu: “Vai, tem três decretos para sair. Eu acho que sai esta semana. Dois ou três decretos. Eu não posso ir além da lei, mas vai facilitar mais coisas pra vocês aí”. “Nós batemos recorde ano passado em relação a 2019, mais de 90% na venda de armas. Está pouco ainda, tem que aumentar mais. O cidadão de bem, durante muito tempo, foi desarmado”, emendou.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O presidente defendeu ainda que, após a eleição da Câmara, pode se colocar em votação um projeto para ampliar o acesso a armamentos no país enviado pelo governo ao Legislativo. Bolsonaro apoia o líder do PP na Casa, Arthur Lira (AL) contra o deputado Baleia Rossi (MDB-SP), candidato do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
“Temos um projeto lá na Câmara, mudando a Mesa lá agora em fevereiro, de acordo com o novo presidente, a gente vai… porque ele que é o dono da pauta. Vamos ver se ele bota em votação, vamos ver o que acontece, tem que respeitar a maioria dos parlamentares”, concluiu. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).