Cade aprova com restrições compra pela Hypera de portfólio da Takeda

REUTERS/Adriano Machado
REUTERS/Adriano Machado

O negócio envolve a aquisição de portfólio de 18 medicamentos isentos de prescrição (OTC) e de prescrição na América Latina por US$ 825 milhões

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou hoje (20), com restrições, a compra pela Hypera Pharma de portfólio na América Latina da Takeda Pharmaceutical International.

A decisão do Cade, publicada na conta do órgão antitrustre no Twitter, está em linha com as expectativas da Hypera, que esperava a autorização de autoridades no começo de 2021.

A única restrição, de acordo com uma fonte a par da decisão, estava relacionada ao medicamento Xantinon, que a Hypera vendeu para a União Química Farmacêutica Nacional ainda em setembro do ano passado.

A Hypera anunciou em março do ano passado o acordo com a Takeda para a aquisição de portfólio de 18 medicamentos isentos de prescrição (OTC) e de prescrição na América Latina por US$ 825 milhões. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).