China proíbe venda de produtos de depósito em plataformas de terceiros na internet

VCG/Getty Images
VCG/Getty Images

Embora a decolagem das fintechs da China tenha ajudado o negócio a crescer rapidamente nos últimos anos, trouxe riscos ocultos relacionados à divulgação de informações e gerenciamento de produtos.

O regulador bancário e de seguros da China proibiu hoje (15) os bancos comerciais de usarem plataformas de internet de terceiros para venderem alguns produtos financeiros, a ação incluiu os depósitos de prazo fixo. O projeto foi pensado para evitar riscos financeiros indiretos trazidos pelo rápido desenvolvimento do setor de tecnologia financeira, de acordo com uma declaração da Comissão Bancária e Regulatória da China (CBIRC).

Os braços financeiros de grandes empresas de tecnologia, incluindo Ant Group, JD Digits e Du Xiaoman Financial, apoiada pela Baidu, têm oferecido depósitos de alto rendimento de bancos locais em seus aplicativos. Embora a decolagem das fintechs da China tenha ajudado o negócio a crescer rapidamente nos últimos anos, trouxe riscos ocultos relacionados à divulgação de informações e gerenciamento de produtos, disse o CBIRC.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Os bancos locais que atraem depósitos de todo o país com a ajuda de plataformas de internet são suspeitos de violar regras regulatórias que limitam os bancos de cidades menores a atrair negócios de seu mercado doméstico, acrescentou o regulador.

Esses produtos de depósito, geralmente de alto rendimento, estão exacerbando a crise de liquidez entre os credores e podem estar “violando a exigência do mecanismo de precificação de taxas de juros”, disse o CBIRC em comunicado. Ant, JD Digits e Du Xiaoman disseram, em dezembro, que pararam de permitir que indivíduos depositassem recursos em bancos através de suas plataformas online. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).