China promete garantir direitos de aplicativos proibidos pelos EUA

Governo chinês responde em defesa de suas empresas em coletiva regular .

Redação
Compartilhe esta publicação:
Aly Song/Reuters
Aly Song/Reuters

China entra em defesa de suas empresas em resposta às medidas impostas por Trump

Acessibilidade


A China disse hoje (6) que tomará as medidas necessárias para salvaguardar os direitos legítimos de suas empresas. O anúncio veio depois que o presidente norte-americano, Donald Trump, proibiu transações dos EUA com oito aplicativos chineses.

A porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, fez os comentários em uma entrevista coletiva regular.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Trump assinou ontem (5) uma ordem executiva proibindo transações com oito aplicativos de software chineses, incluindo o Alipay, do Ant Group, segundo a Casa Branca.

Essa decisão acompanha as iniciativas do presidente norte-americano de limitar os investimentos em companhias chinesas e aumenta as tensões com Pequim duas semanas antes do presidente eleito, Joe Biden, assumir o cargo. (com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: