Como o PIX pode impulsionar o faturamento

dowell_/Getty Images
dowell_/Getty Images

Se bem utilizado, o PIX pode ser uma arma poderosa para alavancar as vendas, o lucro e o capital de giro de um negócio

O PIX, desenvolvido pelo Banco Central, chegou oficialmente na vida dos brasileiros em novembro de 2020 para facilitar a rotina dos consumidores e dos proprietários de negócios. Caracterizado como um meio de pagamento eletrônico rápido, sem taxas para quem faz a transação e disponível 24 horas por dia nos sete dias da semana, a ferramenta tem sido um verdadeiro fenômeno de aderência – mesmo que ainda estejamos todos na fase de entender como ela funciona.

Segundo dados divulgados pelo Banco Central, até o último dia de dezembro de 2020, foram cadastradas mais de 133 milhões de chaves –entre pessoas físicas e jurídicas– que resultaram em mais de 170 milhões de transações e a movimentação de R$ 150 bilhões.

VEJA TAMBÉM:Tudo o que você queria saber sobre o PIX, mas tinha vergonha de perguntar

Os números iniciais são animadores, assim como a curva de projeção de desempenho da ferramenta. Dados da pesquisa da EY, empresa prestadora de serviços de auditoria, estratégia impostos e transações, mostram que o PIX pode chegar a representar um volume de transações equivalente a 36,3% do PIB brasileiro em 2024 e chegar a movimentar R$ 4,78 trilhões em cinco anos.

Ao perceber os benefícios e potencial da ferramenta, a Americanas foi o primeiro e-commerce a implantar o PIX em sua operação. Para incentivar o uso do recurso, a empresa passou a oferecer descontos de 5% que podem chegar a R$ 500 reais para clientes que optarem pelo novo meio de pagamento. “A experiência de compra e a conveniência são os principais objetivos de tudo o que fazemos. O Pix é também uma forma de inclusão financeira de pessoas, que ganham alternativas ao tradicional cartão de crédito e ao boleto bancário”, comenta Marcelo Nunes, diretor financeiro da B2W Digital.

Se bem utilizado, o PIX pode ser uma arma poderosa para alavancar as vendas, o lucro e o capital de giro de um negócio. Segundo Elaine Shimoda, diretora de operações do Mercado Pago, fintech do Mercado Livre que oferece soluções de tecnologia financeira e conecta vendedores a compradores, “às vezes, a empresa não tem capital de giro. Com o PIX, ela recebe o dinheiro na hora que vende o produto, não precisa aguardar a compensação do boleto ou vários dias para compras feitas no crédito”.

A executiva acrescenta que a nova modalidade opera com taxas mais baixas, o que significa que os empreendedores podem aumentar sua margem de lucro e até oferecer um desconto aos clientes que optarem por ela.

Sobre a implementação do PIX na operação do Mercado Pago, a executiva diz que foi um desafio. “Tivemos nove meses desde o momento em que ele surgiu até quando passou a ser obrigatório. Tem toda uma questão de adequação tecnológica envolvida”, explica. Elaine comenta, ainda, que o resultado do uso da nova ferramenta foi positivo, uma vez que os ganhos para todos os envolvidos já puderam ser constatados a partir do primeiro dia. “A migração dos nossos usuários começou em dezembro, quando vimos muitas pessoas testando. Em janeiro, a aderência dobrou. É perceptível o valor e custo benefício do recurso.”

Veja, na galeria de imagens a seguir, oito benefícios do PIX para donos de negócios:

  • 1. Dinheiro na conta em tempo real

    Disponível 24 horas por dia e sete dias na semana, o PIX é um aliado para as empresas que carecem de capital de giro e dependem do pagamento das vendas feitas para continuar com as portas abertas e investir no negócio.

    Alicia Llop/Getty Images
  • 2. Praticidade

    Todas as maquininhas e códigos QR do mercado estão integrados à nova ferramenta, que passou a ser uma oferta obrigatória desde 16 de novembro. Assim, os clientes podem realizar transações a partir de qualquer aplicativo de banco. Outro ponto positivo é que o pagamento pode ser feito antes mesmo do envio da mercadoria: lojas que costumam usar o WhatsApp para realizar vendas, podem, inclusive, usar o número de telefone para deixar tudo mais prático.

    dowell/Getty Images
  • 3. Redução de custo

    Para os empreendedores, o PIX é uma ferramenta mais barata do que gerar boletos ou arcar com as taxas das transações via cartão.

    imran kadir photography/Getty Images
  • 4. Controle de caixa

    Como qualquer aplicação de pagamento digital, a transação fica registrada. Assim, o empreendedor consegue ter mais controle financeiro sobre o que entra ao final do dia.

    pidjoe/Gett yImages
  • 5. Mais opção para o cliente

    A pandemia de Covid-19, pela necessidade, trouxe uma parcela da população para o mundo digital, principalmente o bancário. Com o PIX, o cliente tem mais opções para fazer pagamentos com a ferramenta por qualquer meio: maquinha, QR code, checkout nos sites de compra e até links. Tudo a uma chave de segurança de distância.

    wagnerrokasaki/Getty Images
  • 6. Segurança

    A ferramenta foi desenvolvida para oferecer total segurança nas transações com base em regras de criptografia, processos de autenticação, assinatura digital e gestão dos certificados digitais. Desta forma, ela se torna tão segura quanto transações via TED ou DOC. Entretanto, o fator humano sempre é o principal ponto de inflexão para garantir a segurança total de uma operação.

    Para garantir transações ainda mais seguras para qualquer usuário do PIX, é preciso atenção e educação da população. É preferível sempre evitar o compartilhamento desnecessário de informações pessoais, assim como garantir senhas seguras e validação por meio de biometria. Em compras realizadas pela internet, esteja atento a e-mails que peçam confirmações de chaves em nome de instituições financeiras, porque nenhuma delas realiza comunicação fora do aplicativo oficial.

  • 7. Menos dependência do dinheiro físico

    O uso do dinheiro em espécie ainda representa 71% das transações feitas no país, segundo informações do Instituto Locomotiva. Para Emanuela Ramos, VP de business development da empresa de tecnologia para negócios Nava, o PIX vai contribuir para reduzir a dependência da moeda física exponencialmente nos próximos anos e deve se tornar o principal meio de pagamento no país.

    Tal mudança é um importante passo para a segurança dos negócios, visto que diminuir o dinheiro impresso em caixa significa mais controle sobre entradas e saídas e menor prejuízo em caso de tentativas de roubos nos estabelecimentos.

    Rmcarvalho/Getty Images
  • 8. Fortalecimento do e-commerce

    Por ser uma ferramenta que requer uso de internet e aponta para uma crescente adesão, o PIX pode ser um grande aliado na democratização do acesso à web. Com isso, não só uma parcela da população antes desbancarizada passa a consumir produtos bancários, como também efetuar compras pela internet.

    Steven Puetzer/Getty Images

1. Dinheiro na conta em tempo real

Disponível 24 horas por dia e sete dias na semana, o PIX é um aliado para as empresas que carecem de capital de giro e dependem do pagamento das vendas feitas para continuar com as portas abertas e investir no negócio.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).