Concessões de crédito durante a pandemia somam R$ 3,4 tri, aponta Febraban

krisanapong detraphiphat/GettyImages
krisanapong detraphiphat/GettyImages

Renegociações para pessoas físicas somaram R$ 77 bilhões

As concessões de crédito entre 1 de março e 31 de dezembro de 2020, incluindo contratações, renovações e suspensões de parcela somaram R$ 3,4 trilhões, de acordo com dados divulgados hoje (11) pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

O setor renegociou 16,8 milhões de contratos com operações em dia, com um saldo devedor de R$ 971,5 bilhões. A Febraban afirma que esses valores geram um alívio financeiro para as empresas e consumidores, que passaram a ter carência entre 60 a 180 dias para pagar suas prestações. A prorrogação de parcelas de pequenas empresas e pessoas físicas corresponde a R$ 77,1 bilhões.

No mesmo período, o setor bancário fez concessões de crédito para micro e pequenas empresas de R$ 325,2 bilhões, incluindo novos contratos e renovações, além de ter renegociado 1,75 bilhão em contrato com as companhias, no valor de R$ 105,1 bilhões. Para as pequenas empresas, o Pronampe realizou 516,7 mil operações, com desembolsos de R$ 37,5 bilhões e o PEAC-FGI chegou a 85,1 operações e R$ 14,8 bilhões desembolsados.

Segundo o levantamento da Febraban, as concessões de crédito nos meses de março a novembro do ano passado apontaram um crescimento de 13% referente às operações de crédito para pessoa jurídica, uma alta de 34,5% considerando renovações e adiamento de parcelas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).