EIG vende participação em empresa de gasoduto Bolívia-Brasil

Patrick J Endres/Reuters
Patrick J Endres/Reuters

A TBG possui e opera o trecho brasileiro do Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol), uma malha de cerca de 2.600 km

A EIG Global Energy Partners fechou um acordo para a venda de sua participação de aproximadamente 27,5% na Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG) para a companhia belga Fluxys, informou a empresa hoje (05), sem revelar o valor do negócio.

A TBG possui e opera o trecho brasileiro do Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol), uma malha de cerca de 2.600 km, incluindo a principal rede de transporte de gás natural no Sul do Brasil.

VEJA TAMBÉM: Consórcio de 3R e DBO negocia compra de campo de gás da Petrobras

A venda deve ser concluída em cerca de dois meses após o cumprimento das condições precedentes entre as partes, disse a EIG, destacando que ambas as empresas também irão atuar em cooperação estratégica no mercado de infraestrutura de gás do Brasil.

“A operação de hoje abre caminho para oportunidades adicionais ao portfólio da EIG no Brasil e esperamos fazer parceria com a Fluxys sempre que possível”, disse em nota o CEO da EIG, R. Blair Thomas.

Também em nota, o CEO da Fluxys, Pascal De Buck, afirmou que será importante continuar o desenvolvimento da infraestrutura-chave da TBG, que é capaz de fornecer ao Brasil cerca de um terço de seu suprimento diário de gás natural.

“Nosso objetivo é trazer para o Conselho da TBG nossa experiência industrial com infraestrutura de gás em ambientes regulados e apoiar o progresso da empresa por meio do conhecimento compartilhado”, afirmou.

O Santander atuou como assessor financeiro da EIG na transação, e Paul Hastings e Stocche Forbes foram assessores legais da EIG. O Citi atuou como assessor financeiro da Fluxys, que teve a Linklaters e o escritório Mattos Filho como assessores legais. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).