Facebook remove temporariamente grupo que debatia sobre ações da GameStop

NurPhoto/GettyImages
NurPhoto/GettyImages

Segundo o criador do grupo, a notificação de desativação disse sem detalhes que o grupo violou as políticas de “exploração sexual de adultos”

O Facebook tirou do ar o popular grupo de discussão sobre Wall Street, Robinhood Stock Traders, medida que seu fundador disse ter sido uma resposta injustificada ao debate que impulsionou as ações da GameStop e de outras empresas.

GameStop, AMC Entertainment e BlackBerry estão no centro de uma batalha de mercado com investidores individuais coordenados por redes sociais, incluindo o Reddit, e usando aplicativos de negociação como Robinhood, comprando ações e executando um ‘short-squeeze’ contra fundos de hedge que tinham apostado que papéis de tais empresas cairiam.

Allen Tran, um jovem de 23 anos de Chicago que criou o Robinhood Stock Traders, disse que acordou na quarta com uma notificação de que o Facebook havia desativado o grupo de 157 mil membros. A notificação disse sem detalhes que o grupo violou as políticas de “exploração sexual de adultos”.

“Fomos os primeiros a ser eliminados porque estamos no Facebook, não em uma plataforma gratuita como o Reddit”, disse Tran, referindo-se à moderação normalmente mais leve no site de fóruns de discussão.

Alguns dos membros de seu grupo ganharam dezenas de milhares de dólares em negociações popularizadas inicialmente no fórum WallStreetBets do Reddit, disse ele.

Tran, que também modera o grupo de 20 mil membros HaiKhuu Trading no aplicativo de bate-papo Discord, disse que nunca viu conteúdo adulto no grupo do Facebook.

A porta-voz do Facebook, Kristen Morea, disse: “Este grupo foi removido por violar nossos Padrões da Comunidade, sem relação com a contínua alta das ações”. Ela não respondeu aos pedidos para elaborar suas declarações.

Após a publicação de reportagem da Reuters sobre a remoção, o grupo Robinhood Stock Traders foi restaurado, disse Tran, acrescentando que o Facebook não explicou o motivo.

O Facebook suspendeu anteriormente seu grupo em 7 de janeiro, após rotulá-lo de “organização perigosa”, de acordo com uma mensagem vista pela Reuters, embora a empresa o tenha reintegrado depois que ele apelou aos seus contatos na empresa.

Tran expressou preocupação de que outro grupo que ele formou para continuar as discussões também seja removido. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).