Fed vê crescimento modesto, mas otimismo é contido por segunda onda do coronavírus

REUTERS/Carlo Allegri
REUTERS/Carlo Allegri

A economia dos EUA cortou 140 mil empregos em dezembro, a primeira perda de vagas em oito meses

A atividade econômica dos Estados Unidos aumentou modestamente nas últimas semanas e um número crescente de distritos do Federal Reserve viu uma queda no emprego, à medida que um aumento nas infecções por coronavírus levou a mais lockdowns, disse o banco central dos EUA hoje (13).

No último relatório “Livro Bege” do Federal Reserve – uma coleção de relatos de empresas de todo o país -, as autoridades do Fed revelaram como a marca da pandemia varia por região e indústria, à medida que o aumento das infecções amortece o otimismo prometido pela chegada de vacinas eficazes contra o coronavírus.

“Embora a perspectiva das vacinas contra a Covid-19 tenha reforçado o otimismo empresarial para o crescimento de 2021, isso foi moderado pela preocupação com o recente ressurgimento do vírus e as implicações para as condições de negócios de curto prazo”, observou o Fed no relatório.

Enquanto a atividade manufatureira continuou a se recuperar em quase todos os distritos do Fed, os dados sobre os gastos do consumidor foram mistos.

A economia dos EUA cortou 140 mil empregos em dezembro, a primeira perda de vagas em oito meses e que ocorreu enquanto o país enfrentava um surto de infecções por Covid-19, sinal de que a recuperação econômica pode estar perdendo ímpeto.

Mas analistas e autoridades do Fed dizem que há motivos para pensar que a economia pode se recuperar no segundo semestre de 2021, impulsionada pela distribuição de vacinas contra o coronavírus e uma nova rodada de ajuda governamental para amortecer os efeitos econômicos da pandemia.

O Livro Bege foi preparado no Fed de San Francisco com base em informações coletadas até 4 de janeiro de 2021. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).