Forbes Radar: Fleury anuncia pagamento de JCP e Truxt reduz fatia acionária na PetroRio

No Forbes Radar de hoje (13), o Grupo Fleury informou que irá pagar R$ 0,23 em Juros sobre o Capital Próprio (JCP) no próximo dia 05 de março. Na PetroRio, a empresa Truxt Investimentos informou à petrolífera uma redução em sua participação acionária. Veja estes e outros destaques das empresas listadas na Bolsa brasileira.

Fleury (FLRY 3)

O Grupo Fleury comunicou ontem (12) que seu Conselho de Administração aprovou a distribuição de remuneração aos acionistas, sob a forma de juros sobre o capital próprio (JCP), no valor bruto a ser pago por ação de R$ 0,23. Os juros sobre o capital próprio, líquidos do imposto de renda retido na fonte, serão imputados ao dividendo obrigatório, relativos ao exercício de 2020.

O valor da distribuição será de R$ 74 milhões e terá como base de cálculo a composição acionária de 6 de janeiro de 2021. O pagamento aos acionistas ocorrerá em 05 de março deste ano.

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio divulgou também ontem ao mercado que recebeu um informe da Truxt Investimentos, detentora de 20.451.976 ações ordinárias (14,01% da PetroRio), afirmando que passará a vender parte de sua composição da companhia, reduzindo sua fatia acionária.

Segundo o comunicado, a gestora não visa alterar a estrutura administrativa da PetroRio, e ainda não é titular de outros valores mobiliários e instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações da companhia.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Equatorial (EQTL3)

A Equatorial e a Equatorial Transmissora SPE 5 S.A informaram ontem em comunicado ao mercado que em 23 de dezembro de 2020 entraram em operação o Reator de Barra 500 kV – 150 Mvar Igaporã III e o Módulo Geral da SE Igaporã III, que somam R$ 7,6 milhões em receita anual permitida, o equivalente (RAP) a 7,84% do total da SPE 05.

Em 06 de Janeiro de 2021, entraram em operação a LT 500 kV Igaporã III/ Janaúba 3 – C2 e o Módulo Geral da SE Janaúba 3, representando R$ 89,3 milhões em RAP, equivalente a 92,16% do total da SPE. Deste modo, entrando em operação comercial com a SPE 5 em sua totalidade.

Cielo ( CIEL3)

A Cielo informou por meio de um comunicado enviado ao mercado que recebeu uma correspondência eletrônica anexa da sua acionista, a 3G Radar Gestora de Recursos, informando que aumentou a participação no capital social da Cielo, passando a administrar o total de 140 milhões de ações ordinárias, correspondente a 5,16% dos ativos da companhia.

A 3G também informou que não pretende participar do bloco de controle da Cielo e que o investimento não busca alterar a estrutura administrativa da empresa de serviços financeiros.

AES Tietê (TIET11)

Ontem, a AES Tietê informou por fato relevante que assinou um memorando garantindo o direito da Ferbasa fornecer 80 megawatts médios de energia pelo prazo de 20 anos, com entrega a partir de 2024.

O acordo prevê ainda o desenvolvimento de um parque eólico no complexo Cajuína, no Rio Grande do Norte, onde a AES Brasil cria seu “cluster” eólico. O projeto possui, segundo a AES, 165 megawatts de capacidade instalada, equivalentes a 92 megawatts médios de energia assegurada a P50.

Em comunicado, a Ferbasa, grande produtora de ferroligas, afirmou que a aquisição do volume junto à AES Brasil “não representa aumento de capacidade produtiva, mas estratégia de redução no custo da energia em seu portfólio de contratos”.

Embraer (EMBR3)

A Embraer recebeu uma encomenda da companhia aérea Congo Air de dois modelos de jatos E195-12, ampliando o pedido feito há seis meses de outras duas aeronaves. O contrato dos quatro jatos tem o valor de US$ 272 milhões.

Direcional Engenharia (DIRR3)

A Direcional Engenharia informou que seus lançamentos cresceram 26% no quarto trimestre de 2020, na comparação anual, para o valor geral de vendas recorde de R$ 697 milhões. As vendas líquidas também aumentaram 41% para o recorde de R$ 523 milhões.

SulAmérica (SULA11)

Através de um comunicado divulgado ontem, a SulAmérica informou que seu Conselho de Administração tomou conhecimento da decisão do diretor da presidência da empresa, Gabriel Portella Fagundes Filho, de não renovar seu mandato. Com isso, o Conselho decidiu pela indicação do atual diretor e vice-presidente de Controle e de Relações com Investidores, Ricardo Bottas Dourado dos Santos, para a posição de diretor-presidente da SulAmérica após o término do mandato de Portella, em 29 de março de 2021.

Segundo a companhia, Gabriel Portella atua na SulAmérica há cerca de 37 anos e, desde 2013, desempenhava a função de diretor-presidente, contribuindo de forma relevante para o desenvolvimento da SulAmérica, para a evolução de seus resultados e para a consolidação do posicionamento atual focado na Saúde Integral.

Visa (VISA34)

A Visa anunciou ontem uma parceria com o site de vagas de empregos Catho, proporcionando aos usuários da plataforma um desconto especial de 20% no plano trimestral e análise gratuita de currículos, aumentando 40% as oportunidades de recolocação profissional.

“Realizamos inúmeras pesquisas e análises para entender que benefícios poderiam realmente fazer a diferença na vida das pessoas na atual conjuntura. Entendemos que, além dos segmentos como saúde e educação – que também estamos ofertando benefícios, seria de extrema importância ajudá-los a se inserir no mercado de trabalho. Visa e Catho estão comprometidas com isso, e caminharemos juntas nesse programa”, conta Ana Melo, diretora da Visa do Brasil.

Intel (ITLC34)

A Intel planeja usar a Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC) para fabricar um chip gráfico de segunda geração para computadores pessoais, mais uma iniciativa para fazer frente à Nvidia, disseram à Reuters duas fontes familiarizadas com o assunto. O chip, conhecido como “DG2”, será feito com um novo processo aprimorado de fabricação de processadores de 7 nanômetros da TSMC.

A Intel, há muito líder mundial na fabricação de chips, perdeu essa vantagem nos últimos anos e agora discute se terceirizará a produção de alguns de seus principais chips com lançamento previsto para 2023. O investidor Third Point enviou ao Conselho de Administração da Intel uma carta pedindo que a companhia considere manter o design e as operações de fabricação de chips sob o mesmo teto.

Com chips gráficos, a Intel busca entrar no mercado de videogames. O chip DG2 deve ser lançado no final deste ano ou no início de 2022 e competir com os processadores gráficos da Nvidia e AMD, que custam de US$ 400 e US$ 600, disseram as fontes. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).