Ibovespa opera em queda com ambiente de incertezas e cautela global

O Ibovespa opera em leve queda nos primeiros negócios desta quarta-feira (13), recuando 0,43% aos 123.460 pontos às 10h20, horário de Brasília. O índice brasileiro acompanha o movimento de cautela global frente ao cenário de tensão política nos EUA. Hoje, o Congresso norte-americano deve votar o pedido de impeachment de Donald Trump, acusado de incitar manifestantes contra o Capitólio no último dia 6. Na ausência de notícias corporativas relevantes, o mercado deve se voltar aos ruídos políticos internacionais e domésticos.

No Brasil, as atenções seguem direcionadas para a corrida nas eleições para as presidências da Câmara e do Senado. Na Câmara, a mesa diretora deve definir na próxima o formato e a data da eleição disputada por Arthur Lira (PP-AL), candidato do governo, e por Baleia Rossi (MDB-SP), representando a oposição. No Senado, o MDB definiu que Simone Tebet enfrentará Rodrigo Pacheco (DEM) na corrida pela presidência da Casa.

A XP lembra que Tebet se lançou pregando “independência com harmonia” em relação ao Planalto e disse que a discussão sobre novo auxílio emergencial deve ser feita “observando os critérios de responsabilidade fiscal, do limite do teto de gastos.”

Em Wall Street, os futuros dos principais índices norte-americanos operam em queda nesta manhã, com o Dow Jones perdendo 0,23% e o Nasdaq futuro recuando 0,49% no mesmo horário. O Federal Reserve (Banco Central dos EUA) divulga hoje o Livro Bege, que atualiza a visão da autoridade monetária sobre conjuntura econômica do país e pode dar pistas se o órgão planeja começar a reduzir seu programa de compra de ativos.

O dólar trabalha com leve alta ante o real nesta quarta-feira, avançando 0,21% negociado a R$ 5,33 na venda às 10h20. A sessão promete ser de instabilidade, com investidores monitorando o noticiário externo e atentos aos desenvolvimentos no processo para eleição dos presidentes das casas legislativas no Brasil.

Nos indicadores, o setor de serviços – que responde pela maior parte da atividade econômica brasileira – cresceu 2,6% em novembro, o sexto mês consecutivo, levando a taxa acumulada em 2020 para 19,2%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).