Ibovespa segue exterior e abre semana em correção após recordes

O Ibovespa abre a semana em queda, em movimento de realização de lucros e acompanhando o ambiente de correção nos mercados globais. Às 10h17, horário de Brasília, o índice brasileiro recuava 0,73% aos 124.157 pontos. No contexto internacional, pesam sobre as Bolsas a notícia de que os democratas no Congresso dos EUA devem votar hoje uma resolução pedindo a Mike Pence, vice-presidente do país, a retirada dos poderes e afastamento do presidente Donald Trump da Casa Branca.

Em Wall Street, o Dow Jones futuro recuava 0,76% no mesmo horário, enquanto na Europa o Stoxx 600 registrava queda de 0,55% em sessão regular.

Além das Bolsas, o dia é de correção em outros ativos de risco, como moedas emergentes e petróleo. “Após uma primeira semana do ano de forte valorização, a sessão desta segunda-feira é de queda para as principais bolsas internacionais. Além de um movimento natural de realização, os investidores monitoram a aceleração dos casos de coronavírus e a reta final do governo Trump”, disse o BTG Pactual digital.

O dólar começou a semana em forte alta, rompendo resistências técnicas e operando acima dos R$ 5,50 nos primeiros negócios do dia, antes de recuar e ser negociado a R$ 5,48 (+1,33%) na venda. O movimento é também reflexo do ajuste negativo em ativos de risco no exterior em função da pandemia de Covid-19 e da recente alta nos juros de mercado nos Estados Unidos.

O índice do dólar frente a uma cesta de moedas tinha alta de 0,21%, para 90,496, dando sequência à correção dos últimos dias. A moeda saltava entre 0,8% e 1,2% contra peso mexicano, rand sul-africano e lira turca, pares do real.

Nos indicadores, o Boletim Focus divulgado nesta manhã revela que o mercado passou a ver a taxa básica de juros mais alta neste ano e em 2022, com a Selic estimada agora em 3,25% em 2021 e em 4,75% em 2022, contra 3% e 4,50%, respectivamente, na semana anterior. A taxa básica de juros encerrou o ano passado na mínima histórica de 2%, e a primeira reunião do ano do Comitê de Política Monetária (Copom) acontece dias 19 e 20 de janeiro.

Para a inflação, as projeções dos especialistas consultados mostram o IPCA em 3,34% neste ano e a 3,50% em 2022.

Na China, os índices acionários fecharam em baixa hoje com tensão sino-americanas e uma disparada nos casos domésticos de Covid-19 pesando sobre os mercados. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,99%, enquanto o Shanghai Composite teve queda de 1,08%.

O Ministério do Comércio da China publicou no sábado novas regras para conter leis e restrições “injustificadas” impostas por países estrangeiros às empresas e cidadãos chineses, mais um movimento na deterioração das relações entre Pequim e Washington. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).