Investindo em fundos? Ferramenta permite comparar estratégias, rentabilidades e gestores

TERADAT SANTIVIVUT/GettyImages
TERADAT SANTIVIVUT/GettyImages

Plataforma Levante Advice oferece análises qualitativas e quantitativas gratuitas de fundos de investimentos registrados na CVM

A vida do investidor nem sempre é fácil, além da dose de adrenalina trazida pelos altos e baixos dos ativos, a prática de investir – e não apenas poupar – demanda estudo, leitura e muita dedicação para escolher os produtos financeiros adequados a cada estratégia. Para os investidores do varejo, a tarefa pode ser ainda mais complexa, já que nem sempre estão acessíveis e de forma simplificada dados sobre a rentabilidade dos produtos e análises independentes de critérios não quantitativos (aqueles que extrapolam as razões matemáticas).

A forte demanda por produtos financeiros frente ao cenário da taxa de juros (atualmente em 2% ao ano), no entanto, já alimenta a criação de soluções que tornem mais assertiva e descomplicada a decisão de investimentos para todos os públicos e bolsos, essa é a proposta do Grupo Levante com a plataforma Levante Advice. Inspirada em tradicionais ferramentas do mercado financeiro, como as classificações e análises da Morningstar Inc., a plataforma da Levante no Brasil vai em direção ao investidor pessoa física, pouco privilegiado em relação ao investidor institucional na oferta de informações sobre os fundos de investimentos.

A plataforma disponibiliza análise quantitativa de mais de dois mil fundos, todos aqueles registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Destes, os 100 primeiros classificados no rating da Levante são analisados também de forma qualitativa, buscando identificar se o retorno – positivo ou negativo – em um determinado período reflete a estratégia e a eficiência dos gestores. As informações, ratings e análises são disponibilizadas ao investidor de forma 100% gratuita e, até o fim do primeiro semestre deste ano, os fundos com patrimônio acima de R$ 50 milhões, mais de 50 cotistas e 12 meses de vida serão incluídos na análise qualitativa da plataforma.

De acordo com Felipe Bevilacqua, CIO da Levante Advice, nas avaliações são considerados critérios como pessoas, processos, análise da gestora, risco e retorno, e liquidez. “Existe uma distância entre o gestor e o cotista. O cliente fica muitas vezes preso às informações passadas pelas plataformas. Conseguir informações específicas é muito complicado, queríamos trazer a qualidade presente na alta renda para a pessoa física do varejo”, explica.

Entre as funcionalidades oferecidas pela Levante Advice estão ainda uma rede social que tem por objetivo aproximar investidores e gestores de fundos, além da possibilidade do upload da carteira de fundos na plataforma, dando ao investidor ferramentas para comparar e analisar o desempenho do seu portfólio em relação a outros fundos.

De acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), a indústria de fundos nacional acumulava até 24 de dezembro R$ 135,9 bilhões em captação líquida e patrimônio líquido total de R$ 5,9 trilhões, com destaque em 2020 para a participação dos fundos multimercado com ativos no exterior.

“A indústria de fundos cresceu muito no brasil. Com juros altos, existiam fundos ruins que ainda assim conseguiam ter resultado. Agora, a gente vê uma mudança. O investidor tem que analisar bem antes de escolher um fundo”, conclui Bevilacqua.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).