Jeff Bezos reassume o posto de mais rico do mundo

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Mesmo com queda de US$ 1,4 bilhão em seu patrimônio, Jeff Bezos fecha a semana como a pessoa mais rica do mundo

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, encerrou a semana como a pessoa mais rica do mundo, com um patrimônio líquido estimado em US$ 181,5 bilhões, apesar de sua fortuna ter caído em US $1,4 bilhão ontem (15). Bezos e Elon Musk, fundador da Tesla, travaram uma disputa acirrada pelo primeiro lugar da lista de bilionários do mundo quase todos os dias na semana passada.

Na sexta-feira, os mercados abriram em baixa, após o presidente eleito Joe Biden discursar e divulgar os detalhes do pacote de estímulos econômicos de US$ 1,9 trilhão para amenizar os efeitos da crise causada pelo novo coronavírus. Os investidores reagiram ao levar em conta a possibilidade de um segundo julgamento de impeachment do Senado contra o presidente Donald Trump, o que adiaria a aprovação da legislação por semanas, junto ao temor de impostos mais altos no governo democrata.

VEJA TAMBÉM: Baidu confirma parceria com Geely para a produção de veículos elétricos

As ações da Amazon caíram pouco menos de 1% no fechamento de ontem, enquanto as da Tesla cederam mais de 2%, o que foi suficiente para colocar Bezos de volta à frente de Musk na lista de bilionários da Forbes. Os papéis do setor de tecnologia estão em baixa provavelmente devido ao pacote de estímulos de Biden. O Dow Jones Industrial Average fechou a semana com queda de 0,9%, enquanto Nasdaq e S&P 500 fecharam ambas em baixa de 1,5%.

Ainda assim, muitos bilionários saíram ganhando na semana. O chinês Ma Huateng, presidente da Tencent Holdings, e dono do aplicativo mais popular do país, o Weibo, viu sua fortuna aumentar US$ 6,6 bilhões, com as ações da Tencent subindo no meio da semana. O empresário acumula um patrimônio líquido estimado em US$ 62,8 bilhões.

Nos Estados Unidos, o fundador da Zoom Video Communications, Eric Yuan, também teve uma boa semana, com valorização de US$ 1,5 bilhão em seu patrimônio líquido, que passou a valer quase US$ 17 bilhões. A Zoom anunciou na sexta-feira que vendeu US$ 2 bilhões em ações em uma oferta pública secundária.

O CEO e cofundador do Airbnb, Brian Chesky, viu seu patrimônio líquido aumentar US$ 1,4 bilhão e sua fortuna agora passa a valer US$ 12,9 bilhões. Os ganhos aconteceram em um momento em que há rumores sobre o cancelamento dos serviços da plataforma em Washington, D.C. para evitar movimentações durante a posse de Biden. As ações do Airbnb aumentaram 13% no acumulado dos últimos sete dias.

LEIA TAMBÉM: Por que Donald Trump continua bilionário mesmo com as dívidas?

A surpresa da semana fica por conta da família de brasileiros da Dasa, empresa de diagnósticos antes conhecida como Delboni Auriemo. No acumulado da semana, as ações da companhia de capital aberto saltaram de R$ 80,00 no fechamento de sexta-feira (8) para R$ 130,00 no encerramento do pregão de ontem. A valorização de 62,5% nos papéis da Diagnósticos da América SA rendeu aos principais acionistas Pedro de Godoy Bueno, Dulce Pugliese de Godoy Bueno e Camilla de Godoy Bueno Grossi um aumento de US$ 6,5 bilhões na fortuna da família. Com o resultado, Dulce Pugliese está encostada em Luiza Helena Trajano para se tornar a mulher mais rica do Brasil.

Veja, na galeria de imagens a seguir, os bilionários que mais ganharam na última semana, com base nos dados de fechamento dos mercados de ações entre 08 e 15 janeiro:

  • 1. Ma Huateng

    Patrimônio: US$ 62,8 bilhões
    Aumento: US$ 6,6 bilhões
    País: China
    Fonte de riqueza: Internet

    Reprodução/Forbes
  • 2. Chen Zhiping

    Patrimônio: US$ 18,7 bilhões
    Aumento: US$ 3,1 bilhões
    País: China
    Fonte de riqueza: Cigarros eletrônicos

    Reprodução/Forbes
  • 3. Zhang Zhidong

    Patrimônio: US$ 22,3 bilhões
    Aumento: US$ 2,4 bilhões
    País: China
    Fonte de riqueza: Internet

    Reprodução/Forbes
  • 4. Masayoshi Son

    Patrimônio: US$ 40,5 bilhões
    Aumento: US$ 2,3 bilhões
    País: Japão
    Fonte de riqueza: Internet, Telecomunicações

    Reprodução/Forbes
  • 5. Zhong Huijuan

    Patrimônio: US$ 23,5 bilhões
    Aumento: US$ 2 bilhões
    País: China
    Fonte de riqueza: Indústria farmacêutica

    Reprodução/Forbes
  • 6. Dulce Pugliese de Godoy Bueno

    Patrimônio: US$ 5,4 bilhões
    Aumento: US$ 1,9 bilhões
    País: Brasil
    Fonte de riqueza: Laboratório de diagnóstico

    Reprodução/Forbes
  • 7. Zhou Qunfei

    Patrimônio: US$ 18,6 bilhões
    Aumento: US$ 1,6 bilhão
    País: Hong Kong
    Fonte de riqueza: Telas de smartphone

    Reprodução/Forbes
  • 8. Camilla de Godoy Bueno Grossi

    Patrimônio: US$ 2,7 bilhões
    Aumento: US$ 1,5 bilhão
    País: Brazil
    Fonte de riqueza: Laboratório de diagnóstico

    Reprodução/Forbes
  • 9. Eric Yuan

    Patrimônio: US$ 16,9 bilhões
    Aumento: US$ 1,5 bilhão
    País: Estados Unidos
    Fonte de riqueza: Videoconferência

    Reprodução/Forbes
  • 10. Brian Chesky

    Patrimônio: US$ 12,9 bilhões
    Aumento: US$ 1,4 bilhão
    País: Estados Unidos
    Fonte de riqueza: Serviço de hospedagem

    Reprodução/Forbes

1. Ma Huateng

Patrimônio: US$ 62,8 bilhões
Aumento: US$ 6,6 bilhões
País: China
Fonte de riqueza: Internet

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).