Minério de ferro sobe na China com demanda de reabastecimento

Contratos futuros subiram pela sexta sessão e marcaram primeiro ganho semanal de 2021.

Redação
Compartilhe esta publicação:
John Banagan / GettyImages
John Banagan / GettyImages

Os contratos futuros do minério de ferro negociados na China subiram pela sexta sessão consecutiva hoje

Acessibilidade


Os contratos futuros do minério de ferro negociados na China subiram pela sexta sessão consecutiva hoje (8), e marcam seu primeiro ganho semanal desde meados de dezembro, com siderúrgicas e tradings que reabastecem seus estoques do ingrediente siderúrgico antes do feriado do Ano Novo Lunar.

O minério de ferro na bolsa de Dalian encerrou as negociações com alta de 2,3%, a 1.067 iuanes (US$ 165,04) por tonelada, após ter atingido 1.079 iuanes, o maior valor desde 22 de dezembro de 2020. A demanda de reabastecimento empurrou os preços spot (cotação utilizada em mercado de curto prazo) do minério de ferro na China para US$ 172,50 a tonelada, segundo dados da consultoria SteelHome, perto do pico de nove anos atingido no mês passado (US$ 175,00).

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Os participantes do mercado também ficaram atentos ao surto de coronavírus na província chinesa de Hebei, perto de Pequim, disseram analistas e traders. As autoridades chinesas fecharam alguns acessos de uma rodovia que liga Pequim a Shijiazhuang, capital da província de Hebei, que está lutando contra um surto de infecções por coronavírus.

“Como é uma grande província (produtora de aço), as mudanças nas operações das usinas siderúrgicas e na logística causarão flutuações no mercado de aço e futuros”, disseram os analistas da Sinosteel Futures em nota. (com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: