Petrobras é condenada em arbitragem iniciada pela Iesa

A Petrobras disse que a sentença determinou que sua subsidiária, Petrobras Netherlands (PNBV), deverá pagar cerca de US$ 37 milhões.

Redação
Compartilhe esta publicação:
NurPhoto/GettyImages
NurPhoto/GettyImages

A Petrobras disse que a sentença determinou que sua subsidiária, Petrobras Netherlands (PNBV), deverá pagar cerca de US$ 37 milhões

Acessibilidade


A Petrobras informou que um tribunal arbitral com sede em Nova York emitiu sentença contra a companhia em arbitragem iniciada pela Iesa Óleo e Gás, o que levará a uma provisão no resultado do quarto trimestre de 2020.

Em comunicado hoje (4), a Petrobras disse que a sentença determinou que sua subsidiária, Petrobras Netherlands (PNBV), deverá pagar cerca de US$ 37 milhões e mais juros, enquanto a subsidiária Tupi B.V deverá pagar cerca de US$ 33 milhões e mais juros.

O valor referente à condenação da PNBV já foi provisionado, mas a Petrobras disse que ainda fará uma provisão no resultado do quarto trimestre referente à participação na Tupi, na qual a PNBV possui participação de 67,6%.

A arbitragem, que corre sob confidencialidade, tinha como objeto um contrato para a construção de módulos para plataformas (FPSOs), explicou a Petrobras, sem detalhar. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: