Playtika mira avaliação de quase US$ 10 bi em IPO nos EUA

Nuthawut Somsuk/GettyImages
Nuthawut Somsuk/GettyImages

Morgan Stanley, Credit Suisse, Citigroup, Goldman Sachs, UBS e BofA Securities são os principais coordenadores da oferta

A Playtika Holding quer captar até US$ 1,67 bilhão em uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) nos Estados Unidos, o que a avaliaria em quase US$ 10 bilhões, conforme a empresa tenta se aproveitar da demanda por videogames para dispositivos móveis durante a pandemia de Covid-19.

Fundada em 2010, a Playtika tem mais de 35 milhões de usuários ativos por mês e seus jogos incluem Bingo Blitz e Slotomania.

A empresa de Israel, de propriedade de um grupo de investidores chineses, está planejando vender 69,5 milhões de ações com preços entre US$ 22 e US$ 24 cada, informou hoje (7).

O IPO ocorre após um ano recheado de listagens nos EUA e coincide com rígidas medidas de isolamento em todo o mundo, o que tem impulsionado a demanda por videogames.

Diversas startups se beneficiaram do aumento do interesse dos investidores por ações de empresas de games. A Roblox Corp, uma plataforma de jogos dos EUA, disse que pretende abrir capital por meio de uma listagem direta e recebeu investimentos em um negócio que a avalia em quase US$ 30 bilhões.

Em 2016, um grupo de investidores chineses, incluindo a Giant Network Group e a Yunfeng Capital, uma empresa de investimentos fundada por Jack Ma, do Alibaba Group, adquiriu a Playtika da Caesars Interactive por US$ 4,4 bilhões.

A companhia planeja ser listada na Nasdaq sob o código “PLTK”.

Morgan Stanley, Credit Suisse, Citigroup, Goldman Sachs, UBS e BofA Securities são os principais coordenadores da oferta.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).