Rússia considera elevar tarifa de exportação de trigo

Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Duas fontes familiarizadas com as discussões disseram ontem (11) que o governo russo considerava elevar a taxa de exportação de trigo para 50 euros por tonelada.

A Rússia está considerando elevar sua tarifa de exportação de trigo frente aos 25 euros (US$ 30) por tonelada planejados para vigorar entre 15 de fevereiro e 30 de junho, disse à Reuters o presidente do Sindicato de Exportadores de Grãos do país, Eduard Zernin, ontem (11).
A Rússia, uma das maiores exportadoras de trigo do mundo, tenta estabilizar os preços domésticos de alimentos com a taxa sobre o trigo, além de uma cota para exportações de grãos e uma série de outras medidas, após o presidente Vladimir Putin criticar o impacto da inflação excessiva.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“A taxa de exportação do trigo visa estabilizar os preços domésticos dos grãos. No entanto, os 25 euros (taxa) planejados foram absorvidos quase que totalmente pelos mercados globais”, afirmou Zernin, cujo sindicato é um grupo não-governamental de lobby dos exportadores de grãos do país. Os preços do trigo russo para exportação subiram desde que a medida foi anunciada, em meados de dezembro.
“O governo não tem outra escolha a não ser pensar em elevar a tarifa a um valor que possa ter um impacto significativo no mercado interno”, acrescentou. Ele explicou ser muito cedo para dizer de quanto será (a taxa), mas isso vai ser discutido nos próximos dias, e espera que o sindicato seja convidado para discutir os novos parâmetros.
Duas fontes familiarizadas com as discussões disseram ontem (11) que o governo russo considerava elevar a taxa de exportação de trigo para 50 euros por tonelada, e que há grandes oportunidades de que esse valor seja aprovado. Uma das fontes afirmou que o aumento pode ter início em 15 de fevereiro ou 15 de março, se aprovado pelo governo. O possível aumento dos impostos foi inicialmente noticiado pela agência Interfax ontem (11), com informações de fontes. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).