Samsung deve ter alta de 33% no lucro do 4T, ajudada por vendas de chips e telas

REUTERS/Stephen Lam
REUTERS/Stephen Lam

A Samsung deve anunciar os resultados preliminares do quarto trimestre nesta sexta (8)

O lucro da Samsung Electronics no trimestre encerrado em dezembro provavelmente subiu mais de 30%, impulsionado pelas medidas de isolamento social que incentivaram trabalho e entretenimento em casa, o que compensou queda nas vendas de smartphones, disseram analistas.

O lucro estimado aumentou 33%, para 9,5 trilhões de wons – moeda sul coreana- (US$ 8,75 bilhões), em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com a Refinitiv. A receita provavelmente cresceu 2,6%.

A Samsung, que deve anunciar os resultados preliminares do quarto trimestre na sexta (8), superou as expectativas do mercado nos últimos três trimestres.

As vendas de chips de memória DRAM e NAND pela Samsung, que é a maior fornecedora mundial destes componentes, aumentaram cerca de 10% em relação ao trimestre de setembro, estimam os analistas. Os preços de chips DRAM, porém, caíram 9% devido à menor demanda de clientes que estocaram chips nos trimestres anteriores, de acordo com dados da TrendForce.

Os chips geram cerca de metade do lucro da Samsung, e a perspectiva positiva para o negócio alimentou parcialmente uma alta de 55% nas ações da empresa desde setembro.

A Samsung também é a maior fabricante mundial de smartphones, que geram a maior parte do restante do lucro do grupo. As vendas de smartphones no trimestre caíram cerca de 20% em relação ao trimestre de setembro, em parte devido à competição com o novo iPhone 12, disseram analistas.

O novo aparelho da Apple se tornou o smartphone 5G mais vendido mundialmente em outubro, apesar de ser vendido apenas por duas semanas durante o mês, ultrapassando o Galaxy Note 20 Ultra 5G, que foi o dispositivo 5G mais vendido em setembro, disse a Counterpoint Research.

A demanda pelo iPhone 12, no entanto, impulsionou as vendas de painéis OLED da Samsung, unidade que também se beneficiou de um aumento nos preços de telas LCD que foi apoiado pela demanda por TVs e notebooks.

Ainda assim, o aumento dos custos de produção de painéis e de marketing prejudicou o lucro na divisão de TVs, assim como a valorização do won em relação ao dólar norte-americano. A maior parte do lucro da Samsung é em dólares, mas os resultados são reportados em won. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).