Ação da Tesla pode passar para o vermelho em 2021 com queda de bitcoin

Nas negociações pré-mercado nos Estados Unidos, os papéis da montadora mostravam declínio de mais de 6%..

Redação
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/BrendanMcDermid
REUTERS/BrendanMcDermid

Nas negociações pré-mercado nos Estados Unidos, os papéis da montadora mostravam declínio de mais de 6%.

Acessibilidade


As ações da Tesla podem passar a mostrar desempenho negativo no acumulado de 2021 hoje (23), atingidas pela queda generalizada em ações de tecnologia e declínio do bitcoin, ativo no qual a montadora de carros elétricos recentemente investiu US$ 1,5 bilhão. Nas negociações pré-mercado nos Estados Unidos, os papéis mostravam declínio de mais de 6%.

A ação da empresa liderada por Elon Musk teve uma rali espetacular desde 2020, que começou com a cotação em cerca de US$ 85, e chegou a US$ 900 em 25 de janeiro. Até a véspera, quando fechou em baixa de 8,55%, o papel acumulava em 2021 elevação de 2,84%.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Entre os fatores que contribuíram para a alta da ação da Tesla está a crescente demanda institucional e de varejo por investimentos ESG. “Há muitas razões para manter a Tesla, é parte dessa transformação em direção a um modelo de negócios mais sustentável”, disse Valentijn van Nieuwenhuijzen, diretor de investimentos da gestora de ativos NN IP à Reuters na sexta-feira (19).

Atualmente negociado a cerca de US$ 673 em transações pré-mercado, o papel acumula perda de 25% desde seu pico – percentual acima do nível de 20%, que tecnicamente define um mercado em baixa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Bitcoin também entrou em um mercado de baixa (ou ‘bear market’, em inglês), ao cair de um pico de US$ 58.354 em 21 de fevereiro para uma mínima perto de US$ 45.000 nesta terça-feira. Um trader baseado na Alemanha disse que estava “tirando as fichas da mesa” com a Tesla, já que seu investimento de US$ 1,5 bilhão na criptomoeda poderia “sair pela culatra agora”.

Ele acrescentou, porém, que a decisão de Elon Musk de investir em bitcoin pode pesar na classificação ESG da Tesla. Analistas do Barclays notaram que houve uma queda nas conversas sobre os fabricantes de carros elétricos no fórum WallStreetBets do Reddit, o que poderia explicar parte da perda de apetite pelas ações.

Outros analistas também alertaram contra o investimento em ações, que continua sendo uma das mais caras do índice S&P 500, com 163 vezes seus ganhos futuros de 12 meses. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: