Alta do preço do petróleo indica mais alívio de restrições da Opep+ a partir de abril

Pramote
Pramote

As previsões são de alta recorde da demanda conforme as vacinas são distribuídas, contudo, qualquer aumento por enquanto deve ser modesto

Produtores de petróleo da Opep+ devem aliviar as restrições à oferta após abril, dada a recuperação dos preços, disseram fontes do grupo. No entanto, qualquer aumento da produção será modesto, uma vez que os produtores estão cautelosos com novos reveses no combate à pandemia.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, grupo conhecido como Opep+, desacelerou o ritmo do aumento planejado da produção em janeiro diante da demanda mais fraca do que o esperado devido às restrições de movimentação das pessoas por conta da pandemia. A Arábia Saudita fez cortes voluntários adicionais da oferta para fevereiro e março.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A alta do petróleo desde então, para máxima de 13 meses de quase US$ 64 por barril, aumentou a confiança entre produtores de que o mercado pode absorver mais oferta. As previsões são de alta recorde da demanda este ano conforme as vacinas são distribuídas, apesar da fraqueza atual.

“Se a demanda se recuperar como esperamos, a Opep+ vai aliviar os ajustes de produção gradualmente, sempre pensando em reduzir o excesso de estoque”, informou um delegado da Opep, questionado se a alta dos preços torna mais provável o alívio a partir de abril. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).