Bitcoin despenca após atingir recorde no fim de semana

Após atingir pico de US$ 58 mil, a criptomoeda desabou 11% e estabeleceu seu pior dia no mês .

Redação
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Após atingir pico de US$ 58 mil, a criptomoeda desabou 11% e estabeleceu seu pior dia no mês

Acessibilidade


A cotação do Bitcoin despencou hoje (22) após atingir recorde no fim de semana, enquanto uma liquidação de ações globais restringe o apetite ao risco e traders citam o desenrolar de posições longas altamente alavancadas na criptomoeda.

A criptomoeda desabava 11%, para menos de US$ 52 mil às 11h11, horário de Brasília, e estabeleceu seu pior dia em um mês. O Bitcoin subiu no domingo para um pico de US$ 58.354, e acumulou valorização para quase 100%. O valor de mercado cresceu para US$ 1 trilhão na sexta-feira (19).

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O criptomoeda rival ethereum , que tende a se mover em conjunto com o bitcoin, também apresentou forte queda, de mais 16%, após recorde no sábado (20).

A ascensão meteórica do bitcoin para mais de US$ 50 mil vem sendo alimentada por sinais de que está ganhando aceitação entre os principais investidores e empresas, da Tesla e Mastercard ao BNY Mellon.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“A liquidação esta semana é o resultado de redução de parte da exuberância da semana passada, bem como um desenrolar muito necessário das posições compradas excessivamente alavancadas”, disse Ross Middleton, co-fundador da bolsa de criptomoedas DeversiFi.

O presidente da Tesla, Elon Musk, cujos tuítes sobre bitcoin intensificaram o rali da criptomoeda, disse no sábado que o preço do bitcoin e do ethereum parecia alto.

“Temos a tendência de pensar que há uma boa chance de uma semana de baixa e uma pequena correção decorrente disso, embora faça pouco para enfraquecer as perspectivas de médio prazo”, disse Joseph Edwards, da Enigma Securities, uma corretora de criptomoedas em Londres. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: