BNP Paribas tem queda de 13,9% no lucro líquido no 4° tri de 2020

O BNP Paribas alertou os investidores hoje (5) que a bonança de negociação de dívidas que sustentou seu lucro em 2020 provavelmente não durará, embora tenha sinalizado que o pior da crise do coronavírus para sua carteira crédito ficou para trás. Custos vinculados à pandemia afetaram o lucro líquido do quarto trimestre do banco francês, que afirmou ter feito mais provisões para perdas com empréstimos.

O custo de risco do BNP, que reflete encargos de empréstimos inadimplentes, aumentou 65,5% para 1,59 bilhão de euros no último trimestre de 2020 em relação ao ano anterior. O lucro líquido caiu 13,9%, para 1,59 bilhão de euros, queda menor do que o esperado por analistas. Enquanto isso, a receita caiu 4,5%, para 10,83 bilhões de euros, o que ficou em linha com as expectativas.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O banco com sede em Paris disse que a receita de seus negócios bancários corporativos e institucionais cresceu 6,9% no trimestre, enquanto a receita de trading de renda fixa, moedas e commodities (FICC, na sigla em inglês) aumentou 22%. “É improvável que a FICC experimente a mesma magnitude de receitas que gerou em 2020 com base na atividade excepcionalmente intensa dos clientes”, disse o BNP Paribas em um comunicado.

O maior banco listado da zona do euro, porém, adotou um tom mais otimista para 2021, e estimou que seu custo de risco, que reflete as provisões para empréstimos inadimplentes, recue ante 2020, em meio a perspectivas melhores para o segundo semestre.

Outro efeito colateral da pandemia, um aumento nas negociações de renda fixa, teve um efeito positivo no lucro no quarto trimestre, mas o BNP Paribas alertou que esse nível de atividade do mercado provavelmente não persistirá em 2021. O BNP Paribas informou que planeja pagar um dividendo de 1,11 euro por ação em maio.

“Este conjunto de resultados continua a confirmar a resiliência da lucratividade e do balanço do grupo, bem como o benefício da diversificação”, disseram analistas do Citi. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).