Bolsonaro indica prioridade para privatização da Eletrobras e Correios

Presidente voltou a declarar apoio a seus candidatos das casas Legislativas, que são os favoritos das respectivas eleições.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Presidente voltou a declarar apoio a seus candidatos das casas Legislativas, que são os favoritos das respectivas eleições

Acessibilidade


O presidente Jair Bolsonaro voltou a declarar neste sábado (30) seu apoio aos candidatos Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para as presidências da Câmara e do Senado, respectivamente, e disse que entre pautas prioritárias para o Congresso estão as privatizações da Eletrobras e dos Correios. Lira e Pacheco são os favoritos para vencer as respectivas eleições, marcadas para hoje (1°).

“Reformas, privatização da Eletrobras, privatização dos Correios, regularização fundiária, muito importante para gente”, disse Bolsonaro ao ser questionado sobre as prioridades do governo para o Congresso na retomada dos trabalhos legislativos.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Bolsonaro critica o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por não ter levado adiante pautas de interesse do governo, muitas vezes relativas aos costumes e a uma maior flexibilização em relação à posse e porte de armas no país.

Maia, no entanto, sempre foi um defensor das reformas econômicas, tendo papel importante na aprovação da reforma da Previdência e realizado um esforço, que não avançou, pela reforma tributária. O presidente do Congresso apoia o principal adversário de Lira para sua sucessão, Baleia Rossi (MDB-SP), e entrou em choque com Bolsonaro diversas vezes nos últimos dois anos. (com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: