Forbes Radar: Vale, Localiza, Inter, Camil e outros destaques corporativos

No Forbes Radar de hoje (26) a Vale registrou lucro líquido de US$ 739 milhões no quarto trimestre de 2020, com a distribuição de proventos de R$ 4,26 por ação em relação ao desempenho no segundo semestre do último ano. Também entre os destaques, a Localiza anunciou lucro líquido em 2020 de R$ 1,05 bilhão, crescimento de 25,7% em relação ao ano anterior.

Veja estas e outras notícias de negócios do dia:

Vale (VALE3)

A mineradora Vale teve lucro líquido de US$ 739 milhões no quarto trimestre, ante prejuízo líquido de US$ 1,56 bilhão em 2019, refletindo um histórico desempenho da unidade de ferrosos. Em 2020 completo, ainda, a mineradora teve um lucro líquido de US$ 4,9 bilhões, ante prejuízo de US$ 1,7 bilhão no ano anterior

O 4T20 marcou a retomada parcial de todas as operações de finos de minério de ferro interrompidas em 2019, um passo significativo para atingir a capacidade de 400 milhões de toneladas por ano ao final de 2022.

O Ebitda ajustado pro-forma atingiu US$ 9,103 bilhões no 4T20, aumento de US$ 2,879 bilhões na comparação com o 3T20, totalizando US$ 21,954 bilhões no ano de 2020.

Em dezembro de 2020, a Vale celebrou um acordo com o Governo Federal para prorrogar o prazo de suas principais concessões ferroviárias no Brasil em 30 anos, de 2027 para 2057, um marco significativo para reduzir o risco de negócios.

O conselho de administração da Vale aprovou a distribuição de um total de R$ 4,26 por ação (cerca de US$ 0,77 por ADR) na remuneração dos acionistas em relação ao desempenho da empresa no segundo semestre de 2020.

A Vale pagará o valor bruto de R$ 4,26238 por ação, sendo R$ 3,4265 por ação na forma de dividendos e R$ 0,8358 por ativo na forma de Juros sobre Capital Próprio (JCP), apurado com base no balanço levantado na data base de 30 de setembro de 2020.

Localiza (RENT3)

O lucro líquido de 2020 da Localiza alcançou R$ 1,05 bilhão, crescimento de 25,7% em relação ao ano anterior. A frota média alugada, no segmento de aluguel de carros, fechou o ano com aumento de 8,9% em relação a 2019. Na gestão de frota, resiliente ao longo de todo o ano, o avanço foi de 11,7%.

O Ebitda consolidado, indicador para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, teve crescimento de 19,5% e o Ebit (Lucro antes de juros e imposto de renda) de 56,6% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. A receita líquida consolidada do 4T20 teve pequena queda de 2,2%, em comparação ao 4T19, impactada pela redução do volume de carros desativados, visando atender a forte demanda da alta temporada.

O conselho de administração também aprovou mudanças na gestão: Eugênio Mattar passará a atuar na administração da companhia exclusivamente como presidente-executivo do conselho e o atual presidente, Oscar Bernardes, passará a atuar como vice-presidente do board.

Fleury (FLRY3)

A receita bruta do Grupo Fleury atingiu um novo recorde no trimestre, totalizando R$ 1 bilhão, crescimento de 28,5% no 4T20. No ano, a receita apresentou crescimento de 2,1%, totalizando R$ 3,2 bilhões em 2020.

O lucro líquido recorrente foi de R$ 155,5 milhões, com margem líquida recorrente de 16,8% no 4T20. No ano, o resultado líquido foi R$ 273 milhões, com margem líquida recorrente de 9,2%.

O Ebitda recorrente foi de R$ 308,6 milhões, com margem recorrente de 33,3% no 4T20 e de R$ 848 milhões em 2020, com margem recorrente de 28,5%.

O valor destinado à distribuição de dividendos será de R$ 156 milhões, correspondente a R$ 0,49436 por ação. O pagamento terá como base de cálculo a composição acionária de 02 de março de 2021 e o pagamento ocorrerá em 2 de abril. As ações serão negociadas na condição “ex” dividendos a partir de 3 de março.

PagSeguro (PAGS34)

No quarto trimestre de 2020, o PagSeguro PagBank registrou R$ 55 bilhões em volume de transações financeiras, maior nível da história da empresa para um trimestre, o que representou um avanço de 61% frente ao mesmo período do ano anterior (2019). O número de adições líquidas de novos comerciantes atingiu a marca de aproximadamente 800 mil, outro recorde alcançado pelo grupo, que contava com mais de 7 milhões de comerciantes ativos ao final de dezembro.

O grande destaque foi o número de quase 8 milhões de clientes ativos no PagBank registrado em dezembro do ano passado, adicionando 1,2 milhão de novos usuários em um único trimestre. Em 2020, o PagBank adicionou 5,1 milhões de novos clientes — promovendo a inclusão de milhões de brasileiros no sistema financeiro em um momento de restrições sociais vividas em decorrência da pandemia.

Santander (SANB11)

O conselho de administração do Santander aprovou a proposta de segregação da participação acionária detida pelo Santander Brasil em sua subsidiária integral Getnet Adquirência e Serviços para Meios de Pagamento, por meio de uma cisão parcial do Santander Brasil, a ser deliberada pelos acionistas do Santander Brasil em Assembleia Geral Extraordinária.

Itaú Unibanco (ITUB4)

O conselho de administração do Itaú Unibanco declarou a forma de distribuição do payout no valor de R$ 0,1394 líquidos por cada ação detida, sendo R$ 0,0964 a título de dividendos e R$ 0,04299 a título de juros sobre o capital próprio – JCP líquido (bruto R$ 0,05058), totalizando R$ 1 bilhão, líquido de impostos.

Conforme previamente informado, o pagamento aos acionistas se dará em 12 de março, com base na posição acionária final registrada no dia 25 de fevereiro.

Grupo Vamos (VAMO3)

O Grupo Vamos teve lucro líquido recorde de R$ 54,3 milhões no 4T20 e de R$ 179,2 milhões em 2020, crescimento de 26,4% em relação a 2019. A receita líquida foi de R$ 422,5 milhões no 4T20 (+31,0% a/a) e de R$ 1,5 bilhão em 2020, um aumento de 24,8% em relação ao ano anterior.

O Ebitda chegou a R$ 177,4 milhões no 4T20 (+28,4% a/a) e em 2020 de R$ 638,9 milhões, um crescimento de 21,1% comparado a 2019. De acordo com o Fato Revelante, para maximizar sua estrutura de capital e o perfil de dívida, a companhia efetuou o pré-pagamento de cerca de R$ 420 milhões de dívidas de curto prazo.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Camil Alimentos (CAML3)

A Camil Alimentos pagará o valor bruto de R$ 20 milhões em proventos, correspondente ao valor bruto unitário de R$ 0,05460 por ação ordinária, os quais serão imputados líquidos de imposto de renda ao dividendo mínimo obrigatório do exercício corrente.

O pagamento de JCP está sujeito à incidência de 15% de imposto de renda na fonte, exceto para os acionistas que declararem ser imunes ou isentos até 23 de março. Os JCP serão pagos no dia 31 de março de 2021.

As negociações de ações da companhia, a partir do dia 23 de março de 2021, inclusive, serão realizadas na condição “ex-juros sobre capital próprio”.

Telefônica Brasil (VIVT3)

A Telefônica Brasil diminuiu os dividendos aos acionistas após sofrer queda de 10% no resultado de 2020, apesar da companhia esperar que os negócios se estabilizem neste ano.

A companhia, assim como rivais europeus, já enfrentava um ritmo de crescimento fraco antes da chegada da pandemia e está focando investimentos no Brasil, Inglaterra, Espanha e Alemanha, vendendo ativos para reduzir dívida e financiar construção de redes 5G.

Investidores apoiaram a redução do dividendo para Є 0,30 por ação em 2021 ante Є 0,40em 2020, como forma da empresa reduzir dívida que tem pesado sobre a cotação dos papéis.

Elétrica Rio Alto

A geradora e comercializadora de energia Rio Alto Energias Renováveis contratou bancos para buscar levar adiante uma Oferta Pública Primária (IPO, na sigla em inglês) que teria como objetivo levantar recursos para investimentos em usinas solares, disseram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto.

A oferta deve envolver de R$ 750 milhões a R$ 900 milhões, e a entrega de documentos para formalização das intenções junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é prevista para os próximos dias, ainda de acordo com as fontes, que falaram sob anonimato porque não tinham aval para conversar com a imprensa.

Credit Suisse, BTG Pactual, XP Investimentos e Bradesco BBI foram contratados para apoiar a Rio Alto na transação, disseram as fontes.

A Rio Alto tem como objetivo alcançar até 2023 a marca de 1,2 gigawatt em usinas solares operacionais, com projeção de alcançar em 2025 a marca de 3 gigawatts.

Com o IPO, a companhia será a segunda empresa de comercialização de energia a abrir o capital na bolsa brasileira, depois da estreia da Focus Energia em um IPO realizado no início de fevereiro, que levantou R$ 765 milhões também mirando a construção de usinas solares.

EDP Brasil (ENBR3)

A EDP Brasil informou que sua divisão EDP Smart fechou contrato para a aquisição de ativos de energia solar da unidade local da norte-americana AES, em negócio que representará um investimento total de R$ 177 milhões.

A transação envolve a AES Inova, plataforma de investimentos em geração distribuída– tecnologia que consiste em sistemas menores, como placas solares em terrenos ou telhados, cuja produção atende diretamente à demanda de clientes.

A EDP Brasil disse em comunicado que o valor total do negócio inclui R$ 101,7 milhões pela compra do ativo e mais os aportes previstos para desenvolvimento de projetos já previstos na carteira da AES Inova.

A companhia ainda destacou que, com a operação, ampliará em 50% o tamanho de sua carteira de projetos em energia solar, colocada como uma das prioridades para investimentos.

Minerva Foods (BEEF3)

O Minerva Foods registrou lucro líquido de R$ 697,1 milhões no acumulado de 2020, uma disparada ante os R$ 16,2 milhões registrados no ano anterior, o que permitiu propor a distribuição de dividendos adicionais em patamar recorde, informou a companhia ontem.

No quarto trimestre de 2020, porém, o lucro líquido ficou em R$ 114,1 milhões, queda de 53,2% no comparativo anual. O Ebitda somou R$ 616,9 milhões no quarto trimestre, avanço de 2,2% no ano a ano. Já no acumulado de 2020, o Ebitda subiu 22,4%, para R$ 2,14 bilhões.

No total do ano, a receita líquida do Minerva avançou 13,3%, para R$ 19,4 bilhões. A receita líquida da companhia cresceu 17,4% nos três últimos meses de 2020, para R$ 5,7 bilhões, embora o abate de bovinos tenha recuado 4,8% no período, para 857,9 mil cabeças.

Os proventos serão distribuídos na forma de dividendos e JCP referentes ao exercício fiscal de 2020. “O montante consolidado a ser distribuído representa cerca de 78% do lucro líquido da companhia no período, perfazendo um dividend yield de 10,5%, um dos mais elevados do mercado acionário brasileiro, referentes ao ano de 2020. Certamente ficaremos entre os principais do país”, disse o diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, Edison Ticle.

AES Brasil (A1ES34)

A elétrica AES Brasil firmou acordo com a Companhia de Ferro Ligas da Bahia (Ferbasa) para o fornecimento de 80 megawatts (MW) médios pelo prazo de 20 anos, com entrega a partir de 2024.

O acordo ocorre depois de a AES Brasil, antiga AES Tietê, ter comunicado em janeiro que havia assinado um memorando de entendimento com a Ferbasa para o fornecimento de energia.

Conforme antecipado na ocasião, o contrato prevê o desenvolvimento de um parque eólico no complexo Cajuína, no Rio Grande do Norte, onde a AES Brasil cria seu “cluster” eólico, que terá 165 megawatts de capacidade instalada.

Banco Inter (BIDI11)

O Inter teve lucro líquido de R$ 22 milhões no quarto trimestre, uma queda de 11,3% sobre o resultado de 2019 (R$ 5,5 milhões).

O Inter fechou dezembro com R$ 9,449 bilhões na carteira de crédito expandida, um aumento de 86,6% no ano. A receita média por cliente caiu para R$ 197,98 no 4T20, após R$ 251,88 no 3T20.

BRF (BRFS3)

O BRF teve lucro líquido no 4T20 de R$ 902 milhões, ante R$ 690 milhões no 4T19. A receita líquida do último trimestre de 2020 foi de R$ 11,47 bilhões, comparado com R$ 9,29 bilhões do mesmo trimestre do ano anterior. O Ebitda de outubro até dezembro cresceu 12,3% para R$ 1,58 bilhão.

Burger King (BKBR3)

O BK Brasil fechou o 4T20 com prejuízo de R$ 97,3 milhões, devido ao crescimento nas despesas vendas gerais e administrativas relacionadas ao fechamento dos estabelecimentos, que ficou em R$ 12 milhões.

No último trimestre de 2020, a receita do BK recuou 3,7%, passando de R$ 803,4 milhões, para R$ 774 milhões. O Ebitda foi de R$ 49,5 milhões, caindo 68%.

(Com Reuters)

Calendário de divulgação dos próximos resultados:

  • Hypera (HYPE3) – 26 de fevereiro

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).