Ibovespa sobe com autonomia do Banco Central e exterior positivo

O Ibovespa opera em alta nos primeiros negócios de hoje (11), avançando 0,83% aos 119.412 pontos, com Suzano entre os maiores ganhos após lucro de quase R$ 6 bilhões no quarto trimestre de 2020. O índice brasileiro recupera terreno após os tombos das últimas sessões apoiado na aprovação do texto-base do projeto de lei que confere autonomia ao Banco Central. A votação, realizada ontem, foi a primeira sob o novo comando do Congresso. O texto segue agora para sanção presidencial.

A proposta visa garantir à instituição financeira a execução de suas tarefas sem risco de interferência político-partidária, e é vista por economistas e outros participantes do mercado como um avanço positivo. Formalizar em lei uma autonomia que o Banco Central, na prática, já possui, aumenta a confiança na autoridade monetária e representa um passo em direção às melhores práticas adotadas por economias desenvolvidas, segundo especialistas.

A aprovação do projeto colabora para o viés negativo do dólar contra o real nesta manhã, com a moeda norte-americana recuando 0,42% a R$ 5,34 na venda às 10h20, horário de Brasília. Analistas do Bradesco disseram em nota que a autonomia formal do Banco Central “tende a reduzir volatilidade macroeconômica no médio prazo”.

“Avaliamos que o texto aprovado constitui importante avanço institucional, que aprimora o regime de metas de inflação no Brasil e tende a favorecer a diminuição da variância da inflação nos próximos anos.”

Profissionais de mercado consultados pela agência Reuters citam ainda que a votação de ontem pode ser o início da retomada da agenda de reformas do governo, e que pautas vistas como essenciais para a recuperação fiscal e econômica do Brasil possam avançar no Congresso sob as novas presidências da Câmara e do Senado.

Temas como o retorno do auxílio emergencial e seus impactos nas contas públicas, no entanto, seguem no radar do mercado. Dados sobre o setor de serviços divulgados nesta manhã pelo IBGE revelam queda na atividade em dezembro (-0,2%) e perda histórica acumulada em 2020.

Em Wall Street, os futuros acionários operam em alta à espera de novos dados do mercado de trabalho norte-americano. A expectativa é de que os números confirmem o início da retomada econômica no país, em sintonia com os dados oficiais divulgados na última semana.

Os investidores em Nova York seguem acompanhando também o avanço das negociações para o pacote de estímulo trilionário proposto pela Casa Branca, enquanto reagem às declarações feitas pelo chair do Federal Reserve, Jerome Powell, de que a política monetária norte-americana permanecerá expansionista até que o país tenha alcançado pleno emprego. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).