Indicado para CEO da Petrobras diz não ter opinião sobre privatização

O General Silva e Luna afirmou que não conversou em nenhum momento com o governo sobre o assunto.

Redação
Compartilhe esta publicação:
NurPhoto/GettyImages
NurPhoto/GettyImages

O General Silva e Luna afirmou que não conversou em nenhum momento com o governo sobre o assunto

Acessibilidade


O general Joaquim Silva e Luna, indicado pelo governo brasileiro para substituir o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, disse hoje (22) que não discutiu e não tem uma opinião sobre uma eventual privatização da companhia.

“Não conversei em nenhum momento com o governo sobre o assunto, então não me considero em condições de fazer nenhum juízo de valor”, afirmou o general.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O presidente Bolsonaro disse na sexta-feira (19) que Silva e Luna foi indicado para assumir o comando da Petrobras após o final do ciclo do atual CEO, que tem mandato até meados de março. A indicação será submetida ao conselho de administração da companhia, para o qual Luna também foi indicado pelo governo. (com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: