Lucro da Usiminas atinge R$ 1,9 bi no 4º trimestre com receita recorde

A Usiminas reportou hoje (12) um lucro líquido de R$ 1,9 bilhão no quarto trimestre, um salto em relação aos R$ 268 milhões registrados no mesmo período do ano anterior, em meio a aumento de preços e recuperação do mercado doméstico levando a uma receita recorde. A companhia encerrou o quarto trimestre com R$ 4,8 bilhões em caixa e equivalentes de caixa.

O resultado operacional medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado somou R$ 1,6 bilhão, maior desde 2008 e mais do que triplicando na comparação ano a ano. A margem Ebitda ajustado ficou em 29%, de 12% um ano antes. Os números superaram as projeções de analistas, conforme média das estimativas compiladas pela Refinitiv, que apontava lucro de R$ 554,6 milhões e Ebitda de R$ 1 bilhão.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A receita líquida totalizou R$ 5,4 bilhões de outubro a dezembro, a maior resultado trimestral da história da companhia, equivalente a uma elevação de 41% frente ao mesmo período do ano anterior.

As vendas de aço cresceram 12%, para 1,1 milhão de toneladas, maior número desde o quarto trimestre de 2015, volume que a companhia espera manter no primeiro trimestre deste ano, quando prevê vendas de aço entre 1,1 bilhão e 1,2 bilhão de toneladas.

O volume de vendas de minério de ferros, por sua vez, caiu 9%, para 2,2 milhões de toneladas. A empresa não divulgou projeção trimestral para essa linha do balanço, mas para todo o ano de 2021 espera volume de 8,5 bilhões a 9 bilhões de toneladas. O custo de produto vendido subiu 9% frente ao último trimestre de 2019, para R$ 3,9 bilhões.

A dívida líquida consolidada em 31 de dezembro era de R$ 1,1 bilhão, uma queda de 65% ante o final de dezembro de 2019. O indicador de dívida líquida/Ebitda encerrou o trimestre em 0,3 vez, de 1,6 vez um ano antes.

A Usiminas estimou investimentos totais de R$ 1,5 bilhão neste ano, acima do capex de 2020, de R$ 799 milhões, sendo a maior parte, de R$ 1,2 bilhão, na unidade de siderurgia, que no ano passado recebeu R$ 576 milhões. A companhia também estimou despesas financeiras líquidas de R$ 300 milhões para 2021, abaixo dos R$ 580,6 milhões de 2020. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).